A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/10/2016 09:30

Aos 20 anos, Yan fez o que muitos não conseguem e já foi aprovado na OAB

Adriano Fernandes
O rapaz entrou na faculdade de direito aos 15 anos de idade. (Foto: Arquivo Pessoal) O rapaz entrou na faculdade de direito aos 15 anos de idade. (Foto: Arquivo Pessoal)

Motivo de ansiedade para muitos alunos de direito nas universidades, conseguir uma aprovação no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) já não é mais motivo de aflição para o estudante Yan Delmondes Pereira. Aos 20 anos e antes mesmo de terminar o curso o rapaz já conseguiu a aprovação em uma das provas mais concorridas do país.

Reflexo de uma trajetória de estudos ainda curta, mas bem sucedida. O rapaz entrou na faculdade de direito da Facsul (Faculdade Mato Grosso do Sul) aos 15 anos. No ano de 2011, o rapaz ainda cursava o 2° ano do ensino médio no Colégio Militar de Campo Grande, quando conseguiu a integralidade de bolsa pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

“Então eu tive de entrar com um mandado de segurança junto à Secretaria de Educação do Estado, para conseguir uma conclusão de curso mesmo antes do fim do ensino médio e consegui”, comenta.

No início deste ano, sem nenhum tipo de preparo extra, além do aprendizado na faculdade, o rapaz prestou a primeira fase do exame da ordem, mas reprovou. O que o motivou a fazer novamente a avaliação em setembro, alcançando então o resultado desejado.

“Foi só depois de já ter conseguido passar na primeira fase que eu fiz um cursinho preparatório para segunda e passei”, comemora. O resultado saiu na terça-feira (11) e a felicidade tomou conta não só do rapaz, mas entre amigos e familiares.

Em uma sala de aproximadamente 50 alunos, somente ele e mais dois colegas conseguiram a aprovação, antes do fim do curso. “Foi uma felicidade muito grande para os meus país, amigos e entre os próprios colegas de classe e também uma alívio muito grande para mim”, conta.

Ele relembra que na época em que começou o curso, o que o motivou a querer se dedicar ao direito foi o fato de que ter um diploma na área, era exigência para os concursos de oficiais da Polícia Militar do Exército. Mas a carreira militar já ficou em segundo plano.

Seu interesse, agora, já no quinto e último ano de faculdade é se dedicar ao direito civil e lidar com processos contratuais, de bens ou separações. Mas o momento é de dedicação ao TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) em que seu tema é “A Lei da Ficha Limpa”.

“Eu estou muito feliz e aliviado, claro. A aprovação no exame da OAB é o que define o tipo de profissional e a carreira que você vai seguir no futuro”, conclui.

De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba pode ser feita até o dia 29
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions