A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

31/01/2016 11:24

Apesar de 40 mil buracos tapados, é difícil dirigir sem cair em um deles

Raiza Calixto
A situação da avenida Francisco dos Anjos preocupa moradores do Pioneiros. (Foto:Marcos Erminio).A situação da avenida Francisco dos Anjos preocupa moradores do Pioneiros. (Foto:Marcos Erminio).
Os buracos na Vila Palmira revoltam os moradores da região.(Foto:Marcos Erminio).Os buracos na Vila Palmira revoltam os moradores da região.(Foto:Marcos Erminio).

Em meio as chuvas contantes, a prefeitura de Campo Grande afirma que já fechou 40 mil buracos desde o início de novembro, porém a Operação Tapa Buracos tem se mostrado ineficiente diante da situação das ruas. Em bairros como o Pioneiros e Vila Palmira, os condutores têm enfrentado dificuldade para trafegar e vivem na iminência de acidentes.

Moradores contam que na semana passada uma motociclista caiu da moto ao tentar desviar de um dos buracos da avenida Francisco dos Anjos. A comerciante Marina Mesquita de Souza, de 66 anos, é moradora do bairro há mais de 20 anos, e conta que a avenida é uma via rápida, o que aumenta o impacto ao cair nos buracos.

“Aqui no bairro sempre tivemos problemas com as ruas. Há cinco anos, a prefeitura tapou os buracos que existiam, mas eles voltaram e inclusive a avenida já foi palco de vários acidentes, a grande maioria motociclistas que passam aqui em alta velocidade, e não conseguem desviar”, contou Sara Vidal Dutra, de 39 anos, que mora na região desde que nasceu.

A falta de iluminação pública também agrava a situação. Sara reclama que na Rua Joana Dark existe um poste que esta com as lâmpadas queimadas desde o ano passado, e apesar dos registros na Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), nada foi feito.

Na Vila Palmira não é diferente, os buracos  espalhados por todas as ruas do bairro complicam o trânsito. “É um absurdo, nós nos arriscamos, desviando dos buracos. É impossível trafegar, você desvia de um e cai em outro”, reclamou o militar Marco Aurelio Silva Barbosa, de 48 anos. Ele se mudou de Minas Gerais para Campo Grande há uma semana, e a situação das ruas da capital não causaram boa impressão. “Lá em Minas não é assim,aqui é complicado, até agora só tive prejuízos com o carro”.

Moradores afirmam que a prefeitura tem priorizado recapear as ruas da região central de Campo Grande, esquecendo os bairros, indignados com a situação, os moradores da Vila Palmira tentaram tapar os buracos com pedras, mas sem sucesso. O pintor Regis de Lima, 37 anos, atribui as condições do asfalto como problema de longa data. “Nós  que temos carro, não conseguimos mais andar em Campo Grande”.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou ao Campo Grande News que a Seinthra não informa com antecedência os locais que receberão os serviços dos tapa buracos, porém é possível acompanhar a programação através da página online da secretária no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions