ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  01    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Após 2 semanas de campanha, há mais doses de vacina que idosos na fila

Procura intensa por imunização contra gripe parece ter desacelerado no início desta semana com novas doses em farmácias e unidades

Por Izabela Sanchez e Lucas Mamédio | 07/04/2020 08:16
Fila pequena para vacinação da gripe na Droga 10 da Afonso Pena com a 14 de Julho (Foto: Marcos Maluf)
Fila pequena para vacinação da gripe na Droga 10 da Afonso Pena com a 14 de Julho (Foto: Marcos Maluf)

A campanha de vacinação contra a gripe que começou no dia 24 de março, para idosos e profissionais de saúde e vai até o dia 15 de abril, chega na terceira semana e pela primeira vez após intensa procura, o número de doses parece superar o de idosos em busca da vacina nas filas das farmácias nesta terça-feira (7).

Há diversas farmácias cadastradas para aplicar a vacina este ano em Campo Grande, além de 10 tendas em unidades de saúde (clique aqui para consultar os locais). A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) recebeu 25.800 novas doses do Ministério da Saúde e começou a distribuição nesta terça.

Julieta, 65, esperou a movimentação das primeiras semanas passar (Foto: Marcos Maluf)
Julieta, 65, esperou a movimentação das primeiras semanas passar (Foto: Marcos Maluf)

Nas farmácias visitadas pela reportagem, a fila imensa deu lugar a pouco mais de 15 idosos a espera de imunização e ao menos até agora, ainda sobram vacinas.

Na Droga 10 localizada no cruzamento entre Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho, cerca de 15 pessoas esperavam a distribuição de senhas, mas o local conta com 100 doses da vacina contra a influenza. Por ali, os farmacêuticos acreditam que vai sobrar vacina.

Na Farmácia Popular da Rua Rui Barbosa, haviam 50 doses disponíveis e 15 pessoas na fila aguardando a senha por volta das 7h40. A primeira a esperar era Julieta Antunes, 65. Ela acertou o cronograma pois contou ter esperado as primeiras semanas.

“Esperei passar e resolvi ir hoje, cheguei às 7h. Estou cuidando da saúde, vim tomar vacina para me imunizar ainda mais”, disse ela, em alusão a dose extra de saúde para não deixar o organismo vulnerável ao novo coronavírus.

A dentista Mayra, 40, toma a vacina todos os anos (Foto: Marcos Maluf)
A dentista Mayra, 40, toma a vacina todos os anos (Foto: Marcos Maluf)

Ainda que a vacina não imunize contra a Covid-19, a antecipação da campanha pelo Ministério da Saúde e a procura intensa em 2020 têm o coronavírus como causa.

Além de Julieta, a dentista Mayra Callere, 40, já estava pegando senha para receber a imunização. Ela relatou que aguarda reunir os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para reabrir o consultório onde atua como odontóloga. Ela disse tomar a vacina todos os anos. “É menos uma preocupação”, concluiu.