ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Após 7 anos, ex-prefeita é condenada por dizer 'preto nasceu para me servir'

A pena de Nelly Elias Bacha é de um ano de reclusão, além de multa e será convertida em prestação de serviços comunitários

Por Maressa Mendonça | 20/05/2020 13:55
Fachada do Tribunal de Justiça em Mato Grosso do Sul (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Fachada do Tribunal de Justiça em Mato Grosso do Sul (Foto: Arquivo/Campo Grande News)


A ex-prefeita de Campo Grande, Nelly Elias Bacha, de 75 anos, foi condenada a um ano de prisão e 10 dias- multa pelo crime de injúria após ter dito:  “preto nasceu para me servir” contra uma mulher que estava na fila do supermercado. O crime ocorreu em 2013 e a condenação só saiu sete anos depois. A pena será revertida em prestação de serviços comunitários.

Por ser ré primária, idosa e não ter antecedentes criminais, a Justiça entendeu que Nelly não deve ir para o regime fechado. Além disso, o crime tem condenação inferior a quatro anos de detenção, o que justifica a possibilidade da troca por uma pena mais branda.

A sentença, assinada pelo juiz Roberto Ferreira Filho, é do dia 15 de maio e foi publicada no Diário da Justiça de Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira (20).

O caso - Conforme as informações do boletim de ocorrência, no dia 24 de outubro de 2013, a vítima estava na fila do açougue de um supermercado na Rua Rui Barbosa, quando Nelly Bacha se aproximou e perguntou algo ao atendente. Em seguida, ela virou irritada para a vítima e declarou: "passa na frente! Entre na frente dessa preta que eu tenho mais o que fazer! Preto nasceu para me servir".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário