A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

08/04/2012 08:28

Após 8 meses preso, homem que fez aborto em Marielly está em liberdade

Viviane Oliveira

O enfermeiro teve o pedido de habeas corpus concedido pelo juiz da comarca de Sidrolândia

Jodimar foi preso em julho do ano passado. (Foto: Simão Nogueira)Jodimar foi preso em julho do ano passado. (Foto: Simão Nogueira)

Após oito meses preso, o enfermeiro Jodimar Ximenes Gomes, acusado de ter feito o aborto que resultou na morte da estudante Marielly Barbosa Rodrigues, de 19 anos, foi solto na última quarta-feira (5).

Jodimar está hospedado na casa da mãe dele no bairro São Bento, em Sidrolândia, município distante 71 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o site Região News, Jodimar disse que pretende reabrir o salão de cabeleireiro, onde trabalhava antes da prisão. O enfermeiro teve o pedido de habeas corpus concedido pelo juiz da comarca de Sidrolândia, Marcelo Ivo de Oliveira.

O caso - Marielly foi vista pela última vez em casa, em Campo Grande, no dia 21 de maio do ano passado. O corpo foi encontrado no dia 11 de junho.

O enfermeiro foi apontado por Hugleice da Silva, cunhado de Marielly, que negava envolvimento no caso e ‘ajudava’ a família na batalha por um desfecho para o caso. No entanto, após a primeira noite na prisão passou a confessar a participação.

Hugleice confessou que levou a jovem até a casa de Jodimar, em Sidrolândia, para fazer o aborto, e depois, quando o procedimento deu errado, junto com o enfermeiro, colocaram o corpo em seu carro e o jogaram em um canavial.

O cunhado de Marielly foi preso em julho, mas está em liberdade desde setembro do ano passado, por decisão do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul)



A Justiça não foi e não é falha nesses casos, os Deputados que nós leitor elegemos, não fazem leis capaz de resolver problemas, sempre deixam brechas e falhas para o Advogado defender e o Juiz liberar baseado na Lei. Acorda povão e aprende a votar nessa eleição próxima.
 
Luiz Alves Pereira em 09/04/2012 07:33:05
A Solução para estas soluções suicidas, é que o aborto seja regularizado no Brasil.
Nos brasileiros somos todos criminosos, em deixar as mulheres morrerem nesta situação, sem nenhuma ajuda.Abortos ja.
 
Gilberto DIAS em 09/04/2012 02:53:35
esqueceram de lembrar que tanto a irma da morta, quanto a mae mentiram sobre onde estava o hugleice quando prestaram depoimento, o fato é que a maior culpada por tudo ja recebeu seu castigo, aos outros restara a culpa
 
Gerson Dias em 08/04/2012 12:18:21
Cada Um faz o que quer a si mesmo, se a moça fez, foi porque achou a melhor escolha da vida para ela viver... agora fez justiça o enfermeiro está solto, assim a justiça, ou prendem todos envolvidos ou não prendem ninguém...meus parabéns BRASIL. Esse é meu Pais BRASIL...BRASIL...
 
Célia Regina Campos em 08/04/2012 10:47:06
Esse nosso país "é o regalo" dos assassinos, ladrões, corruptos...essa nossa justiça beneficia os bandidos e suas ações contrárias à sociedade. Também pudera, as leis são feitas por políticos que as elaboram com subterfúgios, para permanecerem na impunidade.
 
Joanne Pereira em 08/04/2012 10:22:47
Não podemos nos esquecer que a moça que procurou ele para fazer o aborto estava totalmente errada e tambem estava cometendo um crime.Epara os olhos de DEUS toda ação tem uma reação.Ela queria tirar a vida de um inocente que não tinha culpa das coisas erradas que ela fez e acabou morrendo.
 
micheli patricia em 08/04/2012 09:50:26
Pronto para mais um aborto.
 
Madalena Arre Pendid em 08/04/2012 02:50:35
Patricia, um erro não pode justificar outro erro. Ela errou sim, porém cabe a Deus o julgamento das suas ações. Agora essa nossa justição aqui na Terra..afff....(só por piedade de Deus mesmo). Aqui só fica preso quem é pobre falido e quebrado totalmente...affff...
 
adilson zavatin em 08/04/2012 02:00:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions