A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/06/2016 11:37

Após greve no tapa-buraco, sindicato denuncia demissões e vai à Justiça

Aline dos Santos
Ontem, trabalhadores posaram com faixa de sindicato em frente a pátio de empresa. (Foto: Alcides Neto)Ontem, trabalhadores posaram com faixa de sindicato em frente a pátio de empresa. (Foto: Alcides Neto)

Vinte e cinco funcionários da Selco Engenharia, que presta serviço de tapa-buraco, foram demitidos hoje (dia 22) após cruzarem os braços em protesto por atraso salarial. O Sinticop (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada) denuncia que foi uma retaliação e que os trabalhadores não receberam pagamento.

“Vamos provocar uma audiência de conciliação no Ministério Público do Trabalho e uma ação na Justiça do Trabalho solicitando a liberação do Fundo de Garantia. Vamos pedir penhora de valores de medição junto à prefeitura ou de bens”, afirma o presidente do sindicato, Walter Vieira dos Santos.

Segundo ele, os trabalhadores tinham carteira assinada desde abril, após o sindicato denunciar que desde de novembro a contratação era por meio de pagamento de diária. Ontem, em paralisação de 24 horas, os funcionários afirmaram que não receberam o salário, que deveria ser pago até o quinto dia útil, e nem o tíquete alimentação.

A remuneração varia de R$ 1 mil a R$ 1.600 e o tíquete tem valor de R$ 360. Conforme o sindicato, a empresa alega que não recebeu da prefeitura. Já administração municipal informa que os pagamentos estão em dia. “O pagamento dos salários dos trabalhadores é de inteira responsabilidade da empresa”, informa a assessoria de imprensa da prefeitura.

Segundo Walter dos Santos, somente a Selco ainda fazia serviço de tapa-buracos na cidade e as demais terceirizadas haviam suspendido o trabalho. Já a prefeitura informa que outras empresas mantêm o serviço. A reportagem entrou em contato com a Selco Engenharia e aguarda retorno.

A Selco é ré em ação proposta pela força-tarefa do MPE (Ministério Público Estadual), que apontou irregularidades em contratos entre a empresa e a prefeitura para serviço de tapa-buraco.

Confundido com ladrão, homem causa acidente e acaba agredido
Flávio Guimarães Fernandes, 39 anos, foi confundido com ladrão e agredido por moradores após se envolver em acidente. O caso aconteceu na madrugada d...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions