ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Trânsito registra 15 dias sem morte pela 1º vez desde que placar foi criado

Por Fabiano Arruda | 13/02/2012 16:29
Comandante da Ciptran considera número expressivo e admite não recordar qual foi a última vez que trânsito da Capital ficou uma quinzena sem vítimas fatais. (Foto: Divulgação/Edemir Rodrigues)
Comandante da Ciptran considera número expressivo e admite não recordar qual foi a última vez que trânsito da Capital ficou uma quinzena sem vítimas fatais. (Foto: Divulgação/Edemir Rodrigues)

Desde a inauguração do Placar da Vida, no dia 11 de maio do ano passado, o trânsito de Campo Grande registra hoje o recorde de 15 dias sem mortes e quebra a última marca registrada no dia 11 de novembro do ano passado, quando eram 11 dias sem vítimas fatais.

O período é expressivo. O comandante da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito), tenente coronel Alírio Villasanti, e a chefe da Divisão de Educação para o Trânsito, da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Ivanise Rotta, que estão à frente dos dados do Placar, admitiram não recordar qual foi à última vez que a Capital ficou uma quinzena sem vítimas fatais no trânsito.

“O placar tornou transparente a situação atual do trânsito da nossa cidade. E desta forma busca envolver cada vez mais a sociedade para que possamos juntos melhorar o trânsito”, pontuou Villasanti, em entrevista ao site de notícias do Governo do Estado, destacando que as ações da Ciptran serão intensificadas no Carnaval.

No ano passado foram 131 mortes em acidentes de trânsito, segundo informações da Ciptran. Até agora, em 2012, são doze vítimas fatais.

O placar tem como objetivo contar os dias de vidas salvas no trânsito da Capital. Toda vez que alguém vier a óbito no local do acidente ou em decorrência de um acidente de trânsito no período de até 30 dias de internação, o placar é zerado.

O programa faz parte da década de ação pela segurança no trânsito instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas) para a redução de 50% das vítimas fatais de todo o mundo até 2020.

A atualização dos dados é feita pelo GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito), que envolve integrantes de diversos órgãos, entre eles, Corpo de Bombeiros, Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito), Santa Casa e Samu (Serviço de Atendimento Móvel e de Urgência).

Pela primeira vez, placar marca 15 dias sem acidentes com morte em Campo Grande. (Foto: Marlon Ganassin)
Pela primeira vez, placar marca 15 dias sem acidentes com morte em Campo Grande. (Foto: Marlon Ganassin)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário