A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

17/05/2018 15:31

Após pagar R$ 3,8 mil de fiança, alvo de operação deixa delegacia

Beny Tomonaga, 32, é um dos 6  detidos durante a Operação Luz da Infância II, realizada Mato Grosso do Sul nesta manhã

Izabela Sanchez e Anahi Gurgel
Beny Tomonaga foi liberado após pagar fiança (Fernando Antunes)Beny Tomonaga foi liberado após pagar fiança (Fernando Antunes)

Após pagar fiança de R$ 3.816,0 Beny Tomonaga, 32, deixou a DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) por volta das 15h da tarde desta quinta-feira (17). Tomonaga é um dos 6 detidos durante a operação Luz da Infância II, realizada em Campo Grande e outras três cidades do interior de Mato Grosso do Sul contra a pedofilia.

Da DPCA, Tomonaga saiu com o rosto escondido e não quis falar com a imprensa. Um dos advogados, Marcelo Almeida, declarou que o cliente “estava abalado”. A operação ocorre em outros Estados brasileiros, que também registraram casos de fiança.

Tomonaga foi o segundo detido por ser flagrado com materiais de pornografia infantil e estava na DEPCA desde às 10h. Ele foi preso no bairro Chácara Cachoeira.

Outro detido, Rafael Ferreira Garcia, 23, foi preso no Jardim Colúmbia, em Campo Grande e permanece na delegacia. Conforme explicou o advogado, Antônio Cabral, o caso de Rafael não permite fiança. Segundo o advogado, o cliente “assume uma parcela de culpa”.

Até o momento, a polícia confirmou a prisão de seis pessoas - três na Capital e três no interior, nas cidades de Dourados, Glória de Dourados e Naviraí. Em Campo Grande, o primeiro suspeito, um engenheiro de 27 anos, foi flagrado com material pornográfico infantil e preso pelo Garras (Grupo Armado de Resgate e Repressão a Assaltos e Sequestros) em uma residência do Coophavila 2.

De acordo com a delegado Marília de Brito, que coordena a operação em MS, foram presos ainda três pessoas no interior, um em cada cidade onde as ações acontecem: Dourados, Glória de Dourados e Naviraí. Ao todo, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em todo o Estado.

A operação - Denominada Luz da Infância 2, a ação é coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública. De acordo com informações do G1 do Rio de Janeiro, cerca de 2,6 mil policiais civis participam da ação. Segundo a imprensa nacional, a operação já somam mais de 100 prisões.

As equipes estão atrás de recolher materiais e arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. Quem for pego com posse dessas mídias é preso em flagrante.

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions