A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

14/12/2018 18:00

Após queixas, Procon pede suspensão de taxa de estacionamento do Comper

Supermercado começou a cobrar taxa de estacionamento na quinta-feira (13)

Kerolyn Araújo e Liniker Ribeiro
Fila no Comper do Jardim dos Estados, no meio da tarde de hoje. (Foto: Direto das Ruas)Fila no Comper do Jardim dos Estados, no meio da tarde de hoje. (Foto: Direto das Ruas)

A loja do supermercado Comper do Jardim dos Estados, localizada na Avenida Mato Grosso, pode deixar de cobrar a taxa de estacionamento durante o mês de dezembro. O pedido é do Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul), que recebeu queixas de consumidores após o início da cobrança, na última quarta-feira (13).

De acordo com Marcelo Salomão, superintendente do órgão, a cobrança não é ilegal, mas pegou de surpresa os clientes do supermercado. "O estabelecimento é particular, ou seja, pode decidir pela cobrança. Mas sempre lutamos para evitar que os clientes sejam pegos de surpresa, por isso sugerimos a suspensão até o fim do ano", afirmou. 

No pedido, o Procon sugere que a taxa seja suspensa durante o mês de dezembro. ''A ideia é que supermercado faça uma publicidade informativa avisando que a partir de janeiro o estacionamento passará a ser cobrado", explicou.

Um outro ponto a ser discutido é a forma de pagamento, que é somente em dinheiro. ''Como o estabelecimento também aceita outras formas de pagamentos, o Procon entende que as mesmas formas também devem ser oferecidas para o estacionamento", disse.

O Procon aguarda uma nova reunião com a direção do mercado, marcada para segunda-feira (17) que decidirá se o pedido será acatado.

Valores - O valor para quem realiza compras de menos de R$ 30 é de R$ 5 para motocicletas, com tempo livre, e R$ 6 para carro na primeira hora. A hora adicional custa R$ 1.

Clientes que realizam compras entre R$ 30 a R$ 100 tem direito a uma hora de estacionamento; de R$ 101 a R$ 300 duas horas; de R$ 301 a R$ 600 três horas e acima de R$ 600 o estacionamento é livre.

Cobrança de estacionamento causa congestionamento em entrada do supermercado. (Foto: Direto das Ruas)Cobrança de estacionamento causa congestionamento em entrada do supermercado. (Foto: Direto das Ruas)

Ao Campo Grande News, a assessoria de imprensa do Comper explicou que a medida foi tomada em decorrência do uso indevido do estacionamento, já que motoristas deixavam veículos estacionamentos no local para resolver pendências nas proximidades e acabavam tirando as vagas de clientes. Há casos de carros que ocuparam vaga durante três dias seguidos, enquanto os donos viajavam.

Um funcionário do supermercado, que não quis se identificar, explicou que desde o início da cobrança, há pouco mais de 24 horas, já foi possível notar a diferença. ''Agora o cliente chega e encontra vaga mais fácil", disse.

Advogado e cliente do supermercado há anos, Daniel Cavalcante, 77 anos, não sabia da cobrança e foi pego de surpresa. Apesar de gostar do estabelecimento, especialmente pelo estacionamento ser coberto, não concorda com a medida adotada pela empresa. ''Já damos lucro para o mercado e ainda precisamos pagar pelo estacionamento? É complicado", contou.

Congestionamento - As duas entradas do supermercado, que são pela Avenida Mato Grosso e Antônio Maria Coelho, apresentam picos de congestionamentos causados pelas filas de motoristas que precisam entrar no supermercado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions