ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Após ter carro apreendido, youtuber faz desabafo e acusa colega de entregá-lo

"O carro estava no meu nome, eu comprei o carro de forma legal, eu não estava desmanchando o carro", se defende Luan

Por Geisy Garnes | 24/08/2020 18:15
O veículo de origem paraguaia estava sem placa (Foto: Divulgação)
O veículo de origem paraguaia estava sem placa (Foto: Divulgação)

Depois de ter o carro de origem paraguaia, um Subaru Impreza WRX, apreendido na manhã desta segunda-feira (24), o youtuber Luan Marques Galasso, dono do canal PetrolHead, publicou um vídeo em que acusa Eduardo Rezende da Silva, o “Dudu Razuk”, de ter entregado a localização do veículo para a polícia.

A apreensão aconteceu durante ações da 1ª e da 3º Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande. Nas primeiras horas do dia, os policiais cumpriram mandados em três endereços ligados aos youtubers. Além da Subaru, ainda foram levados para as unidades policiais uma Amarok, uma BMW 118i e um Mini Cooper.

Segundo a polícia, Eduardo e Luan se tornaram alvo de investigações depois de pulicarem vídeos disputando rachas em Campo Grande. Denúncias também revelaram que os veículos usados por eles eram adulterados sem a documentação necessária, por isso, a operação foi montada para constatar as irregularidades e apreender materiais ilícitos.

Durante o cumprimento dos mandados judiciais, as equipes encontraram a Subaru em uma casa da Rua Pedro Celestino, no Centro de Campo Grande. O veículo, que pertence a Luan, estava sem as placas, como motor desmontado e “peças parcialmente extraviadas”, como explicou o delegado Ricardo Meirelles.

Por conta disso, foi caracterizado o crime de contrabando e de adulteração e o dono da residência, um jovem de 24 anos, acabou preso em flagrante. Horas depois, Luan usou o próprio canal para se manifestar. Ele confirmou a versão do suspeito e explicou que pagava para guardar o veículo de origem estrangeira na casa dele. Por isso, pagou a fiança de R$ 5 mil imposta pela polícia para liberar o amigo.

Em um vídeo com pouco mais de 15 minutos, que já soma mais de 46 mil visualizações, ele desabafa sobre a situação e acusa “Dudu Razuk” de indicar a polícia onde o carro estava. “Sei lá se foi para tirar alguma coisa contra ele, se foi por simples prazer”, reforça em determinado trecho.

Luan diz ainda que não é a primeira vez que tem problemas com Eduardo e que se afastou dele por perceber que o “amigo” só fazia as coisas em benefício próprio. Ele conta que em abril, quando Razuk foi preso pelo mesmo crime, manter um carro paraguaio de forma ilegal na garagem, também foi acusado de ser o proprietário, sendo que “só ajudou” na negociação.

Mais de uma vez, o youtuber afirma que "só se manifestou" pela situação ter “atingido” seus carros e por isso, cansou de ficar calado. Ele também explica no vídeo o motivo das irregularidades do carro.

“O carro estava no meu nome, eu comprei o carro de forma legal, eu não estava desmanchando o carro. A única coisa que eu ia fazer, era um projeto do carro. O carro só tava guardado só. Aí tipo, a gente fez a burrice de guardar o carro sem placa, sem nada. Eu guardei o carro sem placa porque, sei lá, era mais bonito sem as placas. Nunca pensei: 'não pode'. Eu não sabia que não podia”.

O rapaz também explica que o “projeto” estava longe de ser finalizado, já que somava um investimento de aproximadamente R$ 100 mil, valor que ele não tinha no momento. Foram justamente as mudanças e alterações feitas por ele, os principais motivos de incômodo com a apreensão.

“O primeiro projeto que eu tive, que eu tenho até hoje, é esse carro e eu perdi ele hoje, por causa desse cara. E realmente, cara, foi muito triste. Cara, de verdade assim, é você se dedicar, gastar dinheiro no projeto”, lamentou. “Vocês sabem que qualquer carro apreendido aqui no Brasil que é de origem não brasileira é apodrecer no pátio”.

Depois de chamar “Dudu Razuk” de X9, Luan ainda avisa para as pessoas não acreditarem em tudo que veem na internet. Alertou que “90%” das coisas que o colega diz não são verdade e que muitas pessoas já foram prejudicadas por conta disso, inclusive ele.

A apreensão – Ao Campo Grande News o delegado explicou que toda alteração em veículo tem que ser submetida à regulação pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Hoje, apreensão para verificar se as mudanças estão colocando as pessoas em risco. Se nada for constatado, os carros serão devolvidos. “Se não, só serão liberados mediante regularização”, disse Meirelles.

Para a reportagem, a defesa de “Dudu Razuk” negou que os carros apreendidos na casa do cliente apresentem qualquer adulteração. O advogado Marlon Ricardo Lima Chaves, explicou que a perícia vai desmentir as denúncias sobre irregularidade nos veículos. “Não existe adulteração”, se limitou a dizer o defensor.




Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário