A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

16/04/2018 12:48

Após ter grade cravada nas costas, Thiago é chamado até de "mutante"

Vítima ficou 30 minutos pendurado e agradece vizinha que apoiou suas pernas até a chegada de Bombeiros

Danielle Valentim e Liniker Ribeiro
Tempo todo pensava na morte ou de perder os movimentos das pernas, conta Thiago. (Foto: Marina Pacheco)"Tempo todo pensava na morte ou de perder os movimentos das pernas", conta Thiago. (Foto: Marina Pacheco)

O jovem de 28 anos que escorregou de um portão e teve uma grade cravada nas costas, na tarde de ontem (15), já recebeu alta da Santa Casa. Thiago Carvalho caiu da estrutura quando tentava alimentar seu cachorro, que está abrigado na casa do irmão, no bairro Vila Planalto. Agora, que o susto já passou, amigos o apelidaram de “Homem Lança” e “Mutante”.

Segundo o hospital, Thiago deu entrada por volta das 12h30 consciente e orientado, mas preso a uma grade de ferro na região de dorso. Avaliado pela cirurgia geral, o paciente ficou em observação até às 7h38 desta segunda-feira, quando recebeu alta.

“Pensei que fosse morrer até minha mãe ficou preocupada. Fiquei meia hora pendurado. Uma vizinha foi quem me socorreu, segurou minhas pernas e logo depois um cara de carro acionou o Corpo de Bombeiros e Samu. Sou muito grato a vizinha, que apoiou minhas pernas”, disse.

A vítima, que já tinha pulado outras vezes para alimentar seu cachorro, relata momentos de pânico, porque a cada movimento as lanças da grade entravam mais. “Foi um momento de desespero. O tempo todo pensava na morte ou de perder os movimentos das pernas. Nunca pensei que isso aconteceria. O cachorro é meu, mas moro em uma casa que não pode ter animais, e ele vive na casa do meu irmão. Mas agora é um propósito novo de Deus foi um milagre porque a lança ficou acima da minha coluna. Todo mundo do hospital acredita em milagre”, disse.

Thiago conta que foi um choque para toda a família que mora em Corumbá, pois os parentes ficaram sabendo por meio de reportagem do Campo Grande News. “Não vou mais reclamar da vida nem ser ignorante”, conta.

Agora que susto passou, os amigos já o apelidaram de “Homem Lança” e “Mutante”.
O paciente ficará de atestado por uma semana e meia. “Sou grato por não ter passado por cirurgia, único procedimento foi o de retirada. Não pretendo voltar tão cedo na casa do meu irmão”, finalizou.

O irmão da vítima, Matheus Victório, de 22 anos, é bombeiro civil e divide a casa com um amigo. O familiar estava trabalhando no momento do acidente e contou que o outro moradoe tinha saído e trancado tudo. “Claro que para mim foi um susto, mas pra ele muito mais. Por que não pulou o muro?” brincou o irmão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions