ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Área do Aquário do Pantanal tem o dobro do tamanho do Belmar Fidalgo

Por Fabiano Arruda | 23/05/2011 12:21

Estrutura de 18,6 mil metros quadrados de área será capaz de receber 20 mil visitantes por dia

Aquário terá capacidade para receber 20 mil visitantes por dia. (Foto: Divulgação)
Aquário terá capacidade para receber 20 mil visitantes por dia. (Foto: Divulgação)
Projeções mostram como será a entrada do Aquário do Pantanal.
Projeções mostram como será a entrada do Aquário do Pantanal.

Os 18,6 mil metros quadrados de área a ser construída para o Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, são equivalentes a duas praças Belmar Fidalgo, tamanho que terá capacidade para receber 20 mil visitantes por dia.

As dimensões do projeto, que tem assinatura da ordem de serviço hoje às 18 horas, são apostas para alavancar o turismo de Campo Grande, cidade vista apenas como passagem do público que explora belezas de municípios como Bonito e Corumbá.

“O Aquário do Pantanal é a denominação, na realidade, do Centro de Pesquisa e da Ictiofauna Pantaneira. Além da ictiofauna pantaneira, queremos reproduzir o ambiente pantaneiro. É uma preocupação do governo do Estado com o meio ambiente”, destacou o governador André Puccinelli (PMDB), durante vistoria do início das obras, realizada no último dia 14.

O total de área reservado para o aquário, que deve entrar em operação ao final de 2013, vai abrigar 24 tanques de aquários, que concentrarão 6,6 milhões de litros de água, o que o torna maior aquário de água doce do mundo.

O volume de bilhões de litros de água comportará 7 mil animais, subdivididos em mais de 200 espécies (peixes, invertebrados, répteis e mamíferos).

Os números grandiosos têm a intenção curta e objetiva: tornar o aquário o maior referencial do País em consulta científica da fauna e flora da região pantaneira.

“Queremos mostrar a icitiofauna pantaneira para o mundo. Sessenta e sete por cento do território do Pantanal pertence a Mato Grosso do Sul. O Aquário do Pantanal fará uma integração com universidades do mundo inteiro para que o mundo conheça Mato Grosso do Sul”, afirmou Puccinelli.

Como centro da ictiofauna do Pantanal, o aquário terá conjunto de laboratórios científicos onde serão desenvolvidas pesquisas científicas e tecnológicas. Além disso, a biblioteca da biodiversidade a ser implantada reunirá um amplo banco para pesquisas envolvendo área física para consultas in loco e estações de trabalho (terminais computacionais), com estruturas baseadas no conceito de biblioteca virtual.

A biblioteca contará em seu acervo eletrônico, disponível 24 horas por dia, com as obras disponíveis nos sistemas estadual, nacional e internacional de bibliotecas, alem de se integrar com a serviço de periódicos da CAPES/MEC.

O diferencial para pesquisa projeta oferecer oportunidade única para estudantes, cientistas e pesquisadores se aprofundarem sobre questões ambientais e a biodiversidade brasileira.

Entre os atrativos, prédio possuirá amplo saguão, auditório para 250 pessoas, restaurante e lanchonete.
Entre os atrativos, prédio possuirá amplo saguão, auditório para 250 pessoas, restaurante e lanchonete.

Estrutura - Com investimentos de R$ 84,7 milhões ao total, o Aquário do Pantanal, além do ambiente interno, inclui um túnel de 180 graus, e terá cinco tanques externos, que poderão ser percorridos a pé ou em um trajeto aquaviário em barco com fundo de vidro.

O projeto apresenta uma estrutura de 90 metros de comprimento e 18 de altura. O prédio possuirá amplo saguão, equipado com banheiros, setor de informações, auditório para 250 pessoas, restaurante, lanchonete, biblioteca e bancada de interação.

Escadas rolantes, comuns e elevadores próprios para portadores de necessidades especiais levarão o visitante aos tanques e a um ambiente especial para as sucuris. Nos ambientes externos, ficarão plantas nativas do Pantanal e animais como jacarés, ariranhas e lontras.

Centro de Visitação - É no centro de visitação, composto principalmente por tanques internos e externos, que vão se concentrar as atrações de base do Aquário do Pantanal.

Os tanques internos compreendem um complexo de 18 tanques contendo os seguintes temas: Baías, Piranhas, Corixos, Rio Aquidauana, Rio Miranda, Sucuris, Bonito, Galeria de Biodiversidade, Galeria de Biodiversidade do Brasil, Tanque de contato, Rio Paraguai, Ornamental.

Centro de visitação terá tanques internos e externos e vão concentrar as atrações de base do Aquário do Pantanal.
Centro de visitação terá tanques internos e externos e vão concentrar as atrações de base do Aquário do Pantanal.
Centro de Interatividade promete ser uma das atrações.
Centro de Interatividade promete ser uma das atrações.

Já os tanques externos formam um conjunto de seis tanques ao ar livre contendo os seguintes temas: Lontras, Ariranhas, Jacarés, Tanque Observação (que poderá permitir o mergulho contemplativo), Banhados, Terras Alagadas.

No espaço, a intenção é retratar toda biodiversidade dos ambientes aquáticos do Pantanal. O manejo das espécies em exposição será objeto de estudo e pesquisa constante.

Centro de Interatividade - O espaço propõe ao público um tour, que deverá obedecer a um roteiro dinâmico, com leitura textual e visual. Por meio dele, o público terá noções históricas da fauna e flora, com exibições de vídeos e softwares, adaptáveis ao perfil dos visitantes.

Ainda conforme informações divulgadas pelo Governo do Estado, os conteúdos serão exibidos de formas específicas para cada grupo de visitantes, de diferentes níveis, desde o ensino básico até aos mais altos níveis científicos.

O Centro de Interatividade contará com os seguintes atrativos: formação do planeta, fósseis do pré-cambriano, artrópodes, réplica de um animal do pleistoceno, árvore filogenética, maquete geográfica, entre outras informações. Tecnologicamente será composto por fotografias, microscópios, vídeos, mesas interativas e tela holográfica. (Com informações do Governo do Estado)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário