A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

11/09/2013 17:37

Assaltantes monitoraram lotérica antes de anunciar crime

Lidiane Kober e Graziela Rezende

Há dois anos com comércio em frente à Agência Lotérica do Conjunto Parati, na Rua da Divisão, Pedro Gayaso, 40 anos, contou ao Campo Grande News que os dois assaltantes, mortos nesta quarta-feira (11), monitoraram o estabelecimento pelos menos duas horas antes de anunciar o crime.

Gayaso viu os dois bandidos nas redondezas da lotérica por volta das 13h, duas horas antes do assalto. “Eles estacionaram a motocicleta Honda CG Titan verde, na rua lateral da Rua da Divisão”, detalhou. “Eles esperaram a fila, que contava com pelos menos 35 pessoas, diminuir”, completou.

Quando sete clientes aguardavam atendimento, Helton Esquiver da Cunha, 19 anos, e Willian Mercado Nunes, 24 anos, renderam o gerente do comércio, Natanael Queiroz de Mel e anunciaram o assalto. Na fila da lotérica e à paisana, o sargento Evanildo Gomes reagiu para defender o gerente e matou os dois assaltantes.

O crime assustou ainda mais os comerciantes da região. “Estamos com medo”, disse Gayaso. Só neste ano, a lotérica foi alvo do segundo assalto. “Tenho meu comércio há dois anos na rua e os assaltos são constantes”, finalizou o comerciante.



Em resposta a José Fernandes
Carência educacional do nosso país??? Você deve estar de brincadeira não é! Que o país é muito ruim em vários pontos isso eu concordo, mas nenhum deles é motivo para se entrar pro mundo do crime, nada, absolutamente nada, é desculpa para se entrar pro mundo do crime.
Quem entra para o crime só entra por livre e espontânea vontade, portanto, esses marginais bandidos, assassinos, ladroes, que felizmente morreram, digo felizmente pois de agora em diante ninguém na terra será vítima deles, e eles colheram o que plantaram, escolheram o mal, receberam o mal, a morte deles foi a pura consequência de suas escolhas, e agradeça por isso, caro José Fernandes, pois VOCÊ não mais corre perigo ser ser vítima desses dois criminosos.
 
Marcos Antonio em 13/09/2013 20:39:24
É realmente uma situação muito delicada, de um lado dois jovens aparentemente saudáveis, que com certeza não tiveram uma educação de berço à altura, portanto sendo mais umas das inúmeras vítimas da própria carência educacional em nosso País, do outro lado um policial que mesmo estando à paisana foi cumpridor do seu dever. É muito difícil julgar uma situação tão complexa como essa. O que realmente precisa ser feito é conscientizar nossas autoridades Municipais, Estaduais e Federais que criem alternativas saudáveis, para que manchetes como esta de ontem seja banida de nossos noticiários e que a juventude brasileira tenha outros meios de sobrevivência dignos e não envolvam com esse tipo de atitude criminosa.
 
José Fernandes em 12/09/2013 10:30:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions