ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Assassino diz que foi vítima de emboscada armada pela esposa e ex-namorado

Presa em flagrante, depoimento de mulher contradiz versão do marido e de testemunhas

Ana Oshiro | 08/09/2022 09:57
Delainy e Raphael foram presos em flagrante por homicídio (Foto: Redes Sociais)
Delainy e Raphael foram presos em flagrante por homicídio (Foto: Redes Sociais)

Delainy Pereira Tavares, de 26 anos, presa em flagrante pelo homicídio de Christian Leonir da Silva Santos, de 38 anos, na madrugada desta quinta-feira (7), em Campo Grande, é suspeita de ter armado uma emboscada com a vítima para matar o próprio marido, Raphael dos Santos Motta, de 29 anos.

De acordo com o apurado pelo Campo Grande News, o plano era que Christian, ex-namorado de Delainy, matasse Raphael, mas ele foi desarmado e morreu com vários tiros nas costas e cabeça. A mulher e o marido estão presos em flagrante pela morte de Christian e a polícia investiga a suspeita de emboscada e se Raphael realmente era o alvo.

Testemunhas do crime e Raphael contaram à polícia a mesma versão, que Christian chegou armado, mas Delainy afirmou em depoimento que o marido era quem estava com a arma na mão esperando Christian chegar. A contradição nos depoimentos foi o que chamou atenção na investigação e resultou na prisão em flagrante da mulher.

Christian morreu com vários tiros nas costas e cabeça (Foto: Direto das Ruas)
Christian morreu com vários tiros nas costas e cabeça (Foto: Direto das Ruas)

Raphael estava em condicional e foi solto da prisão na quinta-feira passada. Ainda na cadeia ele ficou sabendo que a esposa estava tendo um caso com Christian e demonstrou desejo de separação, mas continuou no relacionamento quando foi liberado da prisão.

Dias antes dele sair da cadeia, Delainy disse para a mãe de Raphael que muitas pessoas queriam matá-lo e que ele tinha vários inimigos, mas de acordo com a mãe do rapaz, Raphael não tinha inimigos. Horas antes do crime Delainy ainda ligou várias vezes para o marido, insistindo que ele fosse para casa.

Para Carlos Neto Olímpio, advogado de Raphael, ele agiu em legítima defesa e acredita que o rapaz foi vítima de emboscada. O caso segue em investigação e o celular de todos os envolvidos foram apreendidos.

Nos siga no Google Notícias