ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Associação de consumidores de MS alerta sobre golpes virtuais

Pesquisa diz que idosos são os mais suscetíveis aos golpes e dá dicas de como se previnir

Por Alison Silva | 09/01/2024 15:38
Celular passível de golpe na sede da Polícia Civil de MS (Foto: Henrique Kawaminami)
Celular passível de golpe na sede da Polícia Civil de MS (Foto: Henrique Kawaminami)

A ABCCON/MS (Associação Brasileira de Cidadania e Consumidor), por meio do presidente Demontiê Macedo, destacou algumas maneiras de se precaver de golpes virtuais. De acordo com Macedo, algumas medidas simples podem evitar grandes estragos. Neste período, diante dos diversos pagamentos de tributos e impostos, as pessoas ficam naturalmente mais suscetíveis a cair em golpes.

“É importante se precaver com algumas medidas simples, como observar se o site é seguro, se é a página oficial da instituição, e o mais importante, não clicar em links que chegam pelo WhatsApp, mesmo que seja de alguém que se diz da empresa", disse.

Segundo a pesquisa da Fintech de Proteção Financeira Silverguard, uma de cada quatro pessoas já enfrentaram alguma tentativa de fraude no sistema de pagamento Pix. O levantamento mostra também que as pessoas com mais de 60 anos e aquelas das classes sociais D e E são as mais suscetíveis a perdas financeiras nos golpes.

Atualmente, o levantamento destaca que um dos golpes mais atuais é sobre o pagamento do boleto do IPVA (Imposto sobre a propriedade de veículos automotores).

Golpe  da “Mão Fantasma”

No golpe original, criminosos acessavam remotamente o celular da vítima e trocavam o destinatário da transferência de forma imperceptível. Na versão atual, um vírus bancário é utilizado para infectar celulares, solicitando permissões de acessibilidade disfarçadas de atualização. Para evitar essa fraude, é crucial baixar aplicativos apenas de fontes confiáveis, já que o ataque ocorre principalmente por meio de apps suspeitos.

Robô do Pix

No cenário dos golpes digitais, há o "Golpe do Robô do Pix". Nesta modalidade, quem aplica o golpe promete ganhos fáceis mediante uma transferência inicial. Após o pagamento, cortam todo contato e desaparecem com o dinheiro.

Pix para QR Code falso

Criminosos se passam por representantes de empresas confiáveis e oferecem promoções atraentes para pagamentos via Pix. Para evitar esse golpe, a recomendação é verificar a origem do contato e do código, e ao receber faturas por e-mail, confirme se os dados correspondem ao serviço ou produto contratado.

GoPix

Chamada GoPix, essa modalidade desvia valores de transferências automáticas em transações virtuais. O golpe ocorre ao acessar páginas fraudulentas, instalando um software que altera a chave de destinatário do Pix durante o pagamento on-line, por meio da área de transferência do computador. Para evitar o GoPix, os usuários devem ser cautelosos com anúncios falsos, e evitarem links suspeitos.

Golpe do Pix reverso

Neste golpe, criminosos elaboram um comprovante de Pix falso e indicam conta da própria vítima como destinatária, onde dizem ter ocorrido um suposto erro na transferência. Posteriormente, os golpistas entram em contato, geralmente por e-mail ou WhatsApp e solicitam o reembolso de dinheiro que nunca foi efetivamente depositado.

Apresentam um print falso da transação na tentativa de persuadir a vítima a devolver um valor inexistente. Para evitar cair neste golpe, é crucial acessar o aplicativo ou Internet Banking da instituição financeira e verificar o extrato.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.



Nos siga no Google Notícias