A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

30/03/2016 16:08

Autônomo leva choque de 13 mil volts e sofre queimaduras em 70% do corpo

Michel Faustino e Bianca Bianchi
Comércio onde o rapaz trabalhava quando levou o choque. (Foto: Pedro Peralta)Comércio onde o rapaz trabalhava quando levou o choque. (Foto: Pedro Peralta)

O trabalhador autônomo Robson Arguello, 24 anos, teve 70% do corpo queimado depois de levar um choque de 13.000 volts na tarde desta quarta-feira (30), enquanto trabalhava na instalação de fachada de um estabelecimento comercial na Avenida Guaicurus, Jardim Campo Alto, em Campo Grande.

Robson fazia instalação de uma placa metálica sobre a fachada do estabelecimento e o objeto teria encostado na rede de alta tensão, que estava menos de 1,5 metro dele. Com o choque, ele foi lançadao ainda de uma altura de aproximadamente sete metros.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o rapaz teve lesões na face e, inclusive, quebrou alguns dentes em decorrência da queda. Além de lesões nos membros inferiores, o trabalhador teve queimaduras de terceiro grau em 70% do corpo.

Ele foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande. Não foi informado se ele fazia uso de equipamento de proteção.

O dono do estabelecimento onde o rapaz estava trabalhando preferiu não comentar o ocorrido e só informou que o rapaz atua de forma autônoma.



Neste caso, a variável para acidente potencialmente perigoso estava saturada, estando ou não com equipamento de segurança individual - EPI teria o mesmo fim senão pior. O empreendedor e qualquer trabalhador autônomo deve aprender a mensurar o risco e parar de "comprar" acidente, com rede de alta tensão não tem acordo, tem que desligar, ou providenciar anteparo apropriados para segurança (isoladores), errou morre, neste caso deu muita sorte, isso se não ficar sequelado.
 
TIJUANO em 31/03/2016 07:37:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions