ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Autor de furtos em condomínios de luxo é flagrado com droga e vai para prisão

João Vitor dos Santos Lipu, de 20 anos, é alvo de investigações pelo mesmo crime, mas hoje confessou vender maconha

Por Geisy Garnes | 16/09/2020 18:12
Mandado de busca e apreensão foi cumprido nesta manhã na casa do acusado (Foto: Divulgação)
Mandado de busca e apreensão foi cumprido nesta manhã na casa do acusado (Foto: Divulgação)

Um dos envolvidos no furto de residenciais de luxo em Campo Grande, no começo deste ano, voltou a ser preso nesta quarta-feira (16), desta vez por tráfico de drogas. João Vitor dos Santos Lipu, de 20 anos, é alvo de investigações pelo mesmo crime, mas hoje confessou vender maconha na casa em que morava, no Bairro Tiradentes.

Policiais da 1ª Delegacia de Polícia Civil foram ao endereço de João Vitor, na Rua da Flauta, para cumprir mandado de busca e apreensão pedidos durante investigação de vários furtos em Campo Grande. Os crimes, conforme apuado pela reportagem, eram cometidos pelo rapaz e dois primos, que já estão presos.

Quando chegaram na casa de Lipu, os policiais encontraram outros dois homens fumando maconha. Imediatamente, o morador se apresentou, falou que era o dono da droga e ainda mostrou onde guardava as outras “paradinhas”. Confessou que era traficante e que as “visitas” eram na verdade clientes.

Por conta disso, foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Em buscas pela residência, os policiais encontraram objetos “de valores incompatíveis com o padrão de vida” de Lipu, entre eles dois perfumes importados avaliados em mais de R$ 500, o que levantou a suspeita de serem produtos dos furtos.

Em fevereiro deste ano, o rapaz foi um dos integrantes do grupo responsável pelo furto ao Condomínio Shalom e Damha I.

Entenda - Na época, o bando começou a ser "derrubado", linguagem policial, quando policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar chegaram ao endereço de um dos envolvidos, no Bairro Tiradentes e encontraram João Vitor. Ele correu para dentro de casa ao ver a viatura do Batalhão e por isso, chamou atenção dos militares.

Os policiais abordaram João, que estava com alguns amigos no local. Durante a conversa, um dos militares reparou um relógio da marca Bulova, relojoeira americana, no pulso de um dos rapazes presentes. Sem explicar a situação, confessaram a autoria do furto a uma casa do Condomínio Shalom, na BR-262.

João contou mais. Detalhou que foi visto horas antes pelos policiais, que estava com uma arma roubada do condomínio no dia 21 de fevereiro, mas que se livrou dela para escapar da prisão. Apontou ainda onde escondia um revólver calibre 32 e afirmou que todos que estavam na casa tinham participado do crime.

Apontou ainda onde vendeu as joias furtada e levou a equipe a uma joalheria no Centro da cidade. Mesmo assim, não demorou para ser solto e logo voltou a praticar crimes. João tem longa ficha criminal. Já foi indiciado por roubo, preso em flagrante por tráfico de drogas, resistência com disparo de armas de fogo, outro disparo, porte ilegal de arma de fogo, furto simples, furto qualificado, associação criminosa e corrupção de menores.

Equipes da 1ª Delegacia de Polícia Civil durante ações que resultaram na prisão de Lipu (Foto: Divulgação)
Equipes da 1ª Delegacia de Polícia Civil durante ações que resultaram na prisão de Lipu (Foto: Divulgação)


Regras de comentário