ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 15º

Capital

Avó e bebê são feitos reféns durante 6 horas por criminosos armados

Vítima foi abordada em Ribas do Rio Pardo e trazida para Campo Grande por quatro bandidos armados e mascarados

Por Viviane Oliveira | 16/05/2021 07:12
Caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro (Foto: Marcos Maluf) 
Caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro (Foto: Marcos Maluf)

Mulher  de 44 anos, com neto de um ano no colo, foi feita refém durante 6 horas em roubo de uma caminhonete. A vítima foi abordada em Ribas do Rio Pardo e trazida para Campo Grande por quatro bandidos armados e mascarados. O caso aconteceu por volta das 16h de ontem (15).

Conforme boletim de ocorrência, a vítima contou que dirigia uma caminhonete Toyota Hilux, de cor prata, com o neto de apenas um ano, na saída da estrada da Usina Mimoso, quando ao diminuir a velocidade foi fechada por um carro de passeio, de cor clara, e abordada por quatro homens com capuzes.

Um deles, armado, a obrigou a entregar a chave da caminhonete e assumiu a direção, pegando a rodovia sentido Capital. Enquanto isso, os bandidos conversavam entre si apenas por mensagens de celular evitando falar durante o percurso. Ao chegarem na cidade, já anoitecendo, os criminosos entraram com carro em um matagal.

A mulher com o neto no colo foi obrigada a descer, onde ficou em cativeiro por algumas horas, vigiada por dois homens. Eles diziam que era para ela não deixar o bebê chorar. Os outros dois suspeitos foram embora levando a Hilux. Horas depois, outro carro apareceu e a vítima com os olhos vendados foi levada para outra região, onde foi deixada em local ermo com a criança. Antes de saírem, eles disseram que iriam matá-la, caso saísse dali.

Quando ela percebeu que os bandidos haviam ido embora, caminhou até próximo de um supermercado, onde pediu ajuda. Os moradores acionaram a Polícia Militar e a vítima foi levada à delegacia. A caminhonete roubada foi identificada por radares próximo à fronteira, porém até o registro da ocorrência, por volta das 23h30, ainda não havia sido localizada. A avó e o neto passam bem e não sofreram violência física. Por enquanto não há informação se os bandidos foram identificados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário