A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

27/05/2015 12:13

Bandidos voltam a aplicar golpe do "falso médico" em MS

Luana Rodrigues

Denúncia realizada na tarde desta quarta-feira(26), pela Santa Casa, alertou a Polícia Civil sobre mais um caso de golpe do "falso médico", em Campo Grande. Conforme o registro de ocorrência, um homem ligou no hospital se apresentando como o médico Eduardo Lewandowski, da central de regulação do Estado.

O estelionatário pediu a atendente para falar com o enfermeiro da UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Ao conseguir falar com o servidor, ele solicitou a relação dos pacientes internados na UTI e o nome do médico de plantão. Sem desconfiar de nada, o enfermeiro foi lhe passado as informações, incluindo a relação dos pacientes internados.

Ao perguntar informações sobre os familiares dos pacientes, o golpista foi orientado a ligar no núcleo interno de regulação da Santa Casa. Ao telefonar no setor, ele já se apresentou como se fosse o médico de plantão da UTI, e pediu os dados e telefones dos familiares dos pacientes da UTI.

A enfermeira que atendeu a ligação, desconfiou do telefonema e pediu para o indivíduo aguardar que iria chamar a chefia, assim sendo, quando ele desligou o telefone.

Percebendo o golpe, a enfermeira decidiu avisar os familiares dos pacientes da relação que eles poderiam ser vitimas de um golpe. Em contato com a servidora, um dos familiares informou que recebeu a ligação de um indivíduo solicitando a quantia de R$ 1.500 para realizar exame de tomografia de urgência, por diversas vezes, mas eles não realizaram os depósitos.

Os familiares foram orientados a registrarem ocorrência contra o individuo. Além disso, a direção da Santa casa confeccionou um comunicado interno avisando ocorrido, bem como, alertado outros hospitais.

 

Escoltado por policiais civis, Valfrido Gonzales Filho chega à 1ª DP de Dourados para depoimento (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)Escoltado por policiais civis, Valfrido Gonzales Filho chega à 1ª DP de Dourados para depoimento (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)

Falso médico - Em junho de 2013, o Campo Grande News publicou reportagem mostrando que Valfrido tinha transformado sua cela na penitenciária de Dourados em um escritório para praticar estelionato. Mesmo recolhido num presídio de segurança máxima, ele conseguiu entrar em contato com familiares de pacientes internados em clínicas particulares da Capital para extorquir dinheiro.

Na época, a polícia descobriu que o golpista, se passando por médico, havia conseguido extorquir pelo menos R$ 38 mil de seis famílias de pacientes.

No dia 1º de março deste ano, o “Fantástico”, da TV Globo, exibiu reportagem mostrando que Valfrido continua aplicando os golpes e estaria faturando até R$ 200 mil por mês.

Em janeiro deste ano, ele aplicou golpe contra a esposa de um homem internado no Hospital Paulistano, na capital de São Paulo. Com 20 ligações ao longo de dois dias, Valfrido conseguiu que a mulher, fragilizada e vulnerável com o quadro grave de saúde do marido, efetuasse quatro depósitos num total de R$ 8,6 mil na conta de um “laranja”, contratado por ele.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions