ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Barbosa se reúne com secretários de MT e PR para traçar atuação conjunta

Por Rafael Ribeiro | 25/01/2017 12:39
Secretário quer traçar metas de combate a crimes como tráfico de drogas e armas(Foto: Divulgação/Sejusp)
Secretário quer traçar metas de combate a crimes como tráfico de drogas e armas(Foto: Divulgação/Sejusp)

O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, José Carlos Barbosa, se reúne na manhã desta quinta-feira (26) com os chefes da pasta de dois estados vizinhos, Mato Grosso e Paraná, para tratar de questões como o combate ao tráfico de drogas e armas, além de debater soluções para a questão da crise no sistema penitenciário.

Segundo Barbosa, o encontro deve durar até o período da tarde e serão debatidos métodos de atuação conjunta e troca de informações entre os setores de inteligência das policiais dos três estados.

“Essa parceria possibilita a realização de ações integradas em proteção das nossas divisas e na região de fronteira. Ainda falaremos de situações envolvendo o sistema carcerário, fazendo com que um estado apoie o outro quando solicitado”, disse o secretário.


Além disso, Barbosa vê na união entre os três estados a criação de um importante bloco que poderá reivindicar, desde verbas a transferência de presos, em conjunto com o Governo Federal.


“É uma forma de se antecipar ao projeto do Governo Federal, que coloca as questões da fronteira como foco central”, disse o secretário.


A expectativa é que Mato Grosso do Sul ofereça ao vizinho mato-grossense, Rogers Elizandro Jarbas, e paranaense, Wagner Mesquita, divisão no número de homens enviados pela União, sejam das Forças Armadas ou Força Nacional de Segurançaq, para atuação em pontos estratégicos da fronteira.


O Governo Estadual oficializou o pedido ao presidente Michel Temer (PMDB) e, segundo a governadora em exercício Rose Modesto (PSDB), o reforço dos homens na fronteira deve chegar até o final deste ano, de acordo com promessa do ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário