A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Abril de 2019

02/03/2019 07:28

Beber e dirigir, além de arriscado, é caro; pode custar até R$ 15 mil

Neste ano, PM terá ajuda de drones e agentes do Detran na fiscalização de embriaguez no trânsito

Guilherme Henri
Motorista fazendo teste do bafômetro (Foto: Arquivo/ Campo Grande News)Motorista fazendo teste do bafômetro (Foto: Arquivo/ Campo Grande News)

Com algumas alterações na lei seca, a consequência para quem se envolver em acidente de trânsito com vítima neste Carnaval é cadeia sem direito à fiança, independente se o motorista bebeu muito ou pouco.

Além disso, caso o flagrante ocorra durante qualquer outra fiscalização, mesmo que não haja prisão, o custo ao motorista depois da ressaca envolve pagar multas e renovar carteira, o que pode chegar a cerca de R$ 15 mil.

É o que explica o comandante do Batalhão de Trânsito, o tenente coronel Franco Alan. Segundo ele, neste ano as fiscalizações no trânsito durante o carnaval vão contar com apoio de drones e do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Outra novidade, é que o batalhão selecionou uma equipe destinada apenas para fiscalizar a lei seca.

“São dois cenários diferentes. Quem for flagrado durante fiscalizações e tiver bebido até 0,33 miligramas de álcool por ar expelido será multado em cerca de R$ 3 mil e ainda perde a carteira de motorista. Se o número for superior a 0,33 miligramas de álcool por ar o motorista enfrenta todas as medidas administrativas e ainda acaba preso”, explica o comandante.

A quantidade de blitz que serão realizadas na cidade durante o carnaval não foi revelada, contudo, para Franco Alan, as principais dicas para quem quer curtir a folia neste ano sem preocupação são: utilize outros meios de locomoção como ônibus/ carona paga ou mesmo eleja o “motorista da rodada”.

“É enorme o transtorno ser flagrado dirigindo embriagado. Além do prejuízo financeiro, o motorista ainda corre o risco de ficar preso durante todo o Carnaval esperando uma audiência de custódia. Isso na melhor das hipóteses, caso não tenha deixado uma sequela na sociedade atropelando alguém”, completa.

Números – Ainda conforme o comandante, o Batalhão de Trânsito confeccionou 40 multas por embriaguez durante o Carnaval do ano passado. Desse número, 21 motoristas estavam completamente bêbados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions