A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/10/2013 08:26

Bernal pode perder R$ 67 milhões e não busca bancada por emendas

Lidiane Kober
Prefeito não apresenta projetos e cidade pode ficar sem repasse federal para obras e projetos (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)Prefeito não apresenta projetos e cidade pode ficar sem repasse federal para obras e projetos (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)

Por falta de projetos e documentação, o prefeito Alcides Bernal (PP) corre o risco de perder cerca de R$ 67,5 milhões em investimentos para Campo Grande. O recurso é proveniente das emendas emplacadas por parlamentares no Orçamento da União de 2013. Ao contrário de outros prefeitos, Bernal também ignorou a bancada federal na busca por emendas para acrescentar ao orçamento de 2014.

No ano passado, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) conseguiu emplacar R$ 700 mil para aquisição de uma máquina para gerar filmagens de longa metragem. O equipamento, primeiro do Estado, seria destinado à Fundação Municipal de Cultura.

“Em fevereiro, fui à prefeitura com o pessoal do cinema para conversar sobre o projeto a ser encaminhado para garantir a emenda, ficamos duas horas a espera do prefeito e não conseguimos resolver o impasse”, relatou Mandetta. Sem o projeto e sem a documentação necessária “para amarrar a verba”, ele ficou preocupado e mudou o destino da emenda para a Fundação Estadual de Cultura.

“Fui até o Américo Calheiros (secretário estadual) e, em pouco tempo, ele encaminhou o projeto, necessário para amarrar a emenda e conseguimos o recurso federal”, contou o parlamentar.

De autoria do deputado federal Fábio Trad (PMDB), a Capital corre o risco de perder R$ 1,890 milhão para asfaltar os bairros Paulo Coelho Machado e Santa Luzia. “Até agora, a prefeitura não mandou projeto e nem a documentação, necessária para liberar a emenda”, disse o parlamentar.

Por outro lado, de acordo com a assessoria técnica do deputado, 80% das outras prefeituras já encaminharam todo o material para assegurar o repasse antes que o ano termine e o orçamento de 2014 entre em vigor. Segundo os profissionais, a maioria se apressa em enviar os dados e projeto com medo de perder o investimento.

O senador Delcídio do Amaral (PT) e o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT), além do deputado estadual Marçal Filho (PMDB) conseguiram emplacar R$ 47 milhões no Orçamento da União de 2013 para construir o Hospital Municipal de Campo Grande. Até agora, a prefeitura também não apresentou projeto e nem documentação para agilizar o processo de liberação do recurso.

Aliado de Bernal, Biffi minimizou o atraso. “Não é preciso necessariamente entregar o projeto até o final do ano”, disse. Para ele, o mais importante é empenhar a verba. “No Brasil, tem dinheiro para obras, mas faltam projetos, porque se gasta um fortuna para elaborá-los. Então, de nada adianta fazer a proposta, se, depois, não vamos conseguir empenhar a emenda”, justificou.

Também via articulação do petista, por meio do Ministério da Educação, Campo Grande corre o risco de perder outros R$ 18 milhões para construir nove Ceinfs (Centros de Educação Infantil). Neste caso, o problema é a falta de terrenos para construir as escolas.

Conforme Biffi, a administração municipal tem até 30 de outubro para conseguir uma área com água e luz. “Conversei com o pessoal da prefeitura e eles informaram que estão atrás dos terrenos”, relatou o parlamentar.

Ao contrário dos colegas de bancada, o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), deverá conseguir emplacar emenda de R$ 1,3 milhão para comprar equipamentos a postos de saúde. “O secretário de Saúde (Ivandro Fonseca) me procurou, cadastramos o projeto e a proposta vai para empenho”, afirmou.

Sem diálogo – O tucano também foi o único procurado por Bernal para marcar diálogo a fim de discutir emendas ao orçamento da União de 2014. “Há duas semanas, conversei com ele, que informou intenção de ir a Brasília para conversar sobre emendas”, relatou.

Por outro lado, os deputados Geraldo Resende (PMDB), Akira Otsubo (PMDB), Biffi, Mandetta, Fábio Trad e os senadores Waldemir Moka (PMDB) e Rubens Figueiró (PSDB) foram ignorados pelo prefeito e receberam no máximo contato de secretários.

“Em média, três prefeitos passam pelo meu gabinete em Brasília em busca de recursos, mas até agora o prefeito de Campo Grande não me procurou”, contou Moka. “No fim da eleição, me coloquei à disposição dele, estou aqui para trabalhar para todos”, completou.

Figueiró também se ofereceu para ajudar Bernal, assim que assumiu o lugar de Antônio Russo (PR). “Até agora, ele não me pediu nada, mas tenho mantido um relacionamento cordial com ele, porque essa é minha obrigação: trabalhar para o Estado, independentemente de partidos ou de facções políticas”, comentou.

Sem o sinal da prefeitura, o senador, inclusive, vem mantendo contato com instituições para destinar recursos à Capital via emendas. “Vou ajudar a Santa Casa e o Hospital do Câncer”, revelou. Da mesma forma, estão atuando Mandetta, Geraldo e Fábio Trad. “Não vou deixar Campo Grande não mão, vamos destinar verbas a entidades, como à Santa Casa”, citou o deputado pelo DEM.

Entre os secretários, Semy Ferraz (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) é o que tem mais mantido contato com a bancada federal. Ele pediu ajuda pelo menos para Biffi e Moka. Fábio Trad, por sua vez, foi procurado pelo Diretor-Presidente da Fundação Municipal de Cultura, Julio Cesar Cabral.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Faltou ouvir o outro lado da história.
Faltou identificar os parlamentares reclamantes como oposição.
E faltou dizer que as emendas são oriundas de projetos já estabelecidos nas secretarias.
 
Marcio Breda em 14/10/2013 13:02:39
sem apoio de vereadores ,deputados estaduais e federais, senadores e governador !
um prefeito não consegue nada,vai vendo o que vai acontecer com campo grande!!
 
ronaldo ferreira em 14/10/2013 12:21:38
Por que tá demorando tanto pra tirar esse cara da prefeitura ?? Esse Bernal não serve nem pra síndico de condomínio.
 
Ricardo Schell em 14/10/2013 12:19:00
Se tem tanta gente atrapalhando o governo, porque não escancarar que falta carros, empresa de limpeza.... e mostra de quem é a culpa. Está tudo sucateado.... Só quem está dando o sangue pra não deixar seu departamento parar totalmente é que sabe.
 
Emilia rocha em 14/10/2013 11:58:00
caro colega Paulo Márcio sem deputados,vereadores senadores o estado fale camarada,são eles que trazem verbas para construção,saneamento,saúde,aqui esta tudo parado por incompetência administrativa da prefeitura,que não age junto a bancada federal e estadual para trazer mais dinheiro para nosso estado.
 
valdir zatti em 14/10/2013 10:55:49
Tinha muita gente competente na gestão anterior que foi e não voltou por que será hein!!!!
 
jose carlos em 14/10/2013 10:41:17
sim, a culpa é do prefeito fabio pois ele é o chefe e cabe a ele desenrolar as coisas a bancada só desenha as coisas.
 
samuel vosni em 14/10/2013 10:28:06
eu nao me interesso por politica nao votei nesta eleição; mas sera que tudo e culpa do prefeito ou esses vereadores, deputados que nao deixam o cara trabalhar fazem de tudo para cassar sera que eles nao estao conseguindo roubar dinheiro suficiente
 
FABIO JUNIOE em 14/10/2013 10:13:27
parabens para quem votou nesse cara para prefeito
 
Dirty Harry em 14/10/2013 10:00:49
Pura arrogância e incompetência, tanto do prefeito quando de sua equipe. E ainda tem gente que defende.
 
Sergio Arantes em 14/10/2013 09:37:02
Gostaria que estes deputados deixassem esta mania de querer trabalhar como lobistas do Estado, que não é a função deles. E o pior é que se vangloriam disto. Gostaria que eles cumprissem na verdade a sua função constitucional, que é o de fazer leis e principalmente, fiscalizar o executivo...
 
Paulo Márcio em 14/10/2013 09:02:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions