A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

05/12/2017 14:41

Bicicleta e aplicativo de transporte são alternativa a nova tarifa de ônibus

Linhas convencionais passaram a custar R$ 3,70 na Capital

Kleber Clajus
Bicicleta passou a ser opção, assim como uso de aplicativos de mobilidade aos fins de semana (Foto: Kleber Clajus)Bicicleta passou a ser opção, assim como uso de aplicativos de mobilidade aos fins de semana (Foto: Kleber Clajus)

Bicicleta e aplicativos de mobilidade urbana tem sido alternativa a nova tarifa de ônibus em Campo Grande. Ao menos é o que relatam passageiros depois do aumento das passagens, no domingo (3), para R$ 3,70 nas linhas convencionais e R$ 4,52 no popular “fresquinho”.

Janaina da Silva, 27 anos, brincou que já estuda comprar uma 'magrela' para trabalhar no Centro. A auxiliar de cozinha recorre a linha executiva do Bairro Universitário e revelou que recorre aos aplicativos só no fim de semana. "Se juntar um grupo fica mais barato", disse.

Douglas Leandro, 18 anos, faz uso eventual de ônibus para se deslocar pela cidade. Isso porque o estudante de Medicina Veterinária prefere pedalar 38 minutos do Jardim Morenão ao Centro. Como Janaina, ele troca ônibus e bicicleta ao sair com os amigos da faculdade.

Por outro lado a estudante de psicologia Nathalia Teixeira, 25 anos, defende os famosos "fresquinhos" por não terem variação de preço como os aplicativos. "Vale porque tem ar condicionado e quase sempre está vazio", comentou. "Aplicativo subiu, tudo subiu".

Nova tarifa - Mudança passou a valer no domingo (3), depois de decreto assinado pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) ser publicado no Diário Oficial de sexta-feira (1º).  

Texto estabelece que em alguns feriados - como por exemplo o Dia de Finados - seja cobrado passe de R$ 1,48, mas só para quem usa o cartão eletrônico recarregável. O reajuste do transporte coletivo foi anunciado pelo prefeito na última quarta-feira (29).

Segundo Marquinhos, o acréscimo no valor da passagem é uma exigência do contrato da prefeitura com o Consórcio Guaicurus, formado pelas empresas Viação Cidade Morena, Viação São Francisco, Jaguar Transporte Urbano e Viação Campo Grande.

Percentual de reajuste foi calculado pela Agereg (Agência de Regulação de Serviços Públicos) e submetido a aprovação de Marquinhos, considerando variação de 6.184% do diesel, 3% de reajuste do salário de motoristas e índice de veículos automotores de 4.257%.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions