ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Blitz educativa irá orientar população sobre Teste do Coraçãozinho

Lúcio Borges | 11/06/2015 20:25
De cada 100 bebês nascidos vivos, um é cardiopata. (Foto: divulgação)
De cada 100 bebês nascidos vivos, um é cardiopata. (Foto: divulgação)
Símbolo da Cardiopatia Congênita, o vermelho representa o sangue arterial e o azul, o sangue venoso.
Símbolo da Cardiopatia Congênita, o vermelho representa o sangue arterial e o azul, o sangue venoso.

Blitz educativa pretende orientar a população na Capital sobre o Teste do Coraçãozinho, na tarde desta sexta-feira, que tem todo dia 12 de junho, instituído para o Dia da Consciência da Cardiopatia Congênita. O dia com ação visa divulgar informações sobre prevenção contra a doença, que é qualquer anormalidade na estrutura ou função do coração que surge na formação do coração do bebê. A blitz especial acontece na Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho, a partir das 13h30, revelando que o problema não é tão distante. De cada 100 bebês nascidos vivos, um é cardiopata.

A data foi escolhida dentro do ‘mundo dos adultos’, por ser o dia onde os corações batem mais forte pelo Dia dos Namorados. Assim, qualquer ação lembra que tem que se cuidar do pequeno coração para chegar bem para dividi-lo no futuro. Assim, amanhã em Campo Grande, o dia da Consciência da Cardiopatia, contará com a ação de divulgação no centro da Capital, sendo realizada pelo mandato do deputado estadual Marcio Fernandes (PTdoB), que é autor da Lei Nº 4.131/11, que fez de Mato Grosso do Sul, o primeiro Estado a tornar obrigatório o teste do coraçãozinho em recém-nascidos.

O teste é de suma importância porque o diagnostico aponta a Cardiopatia Congênita e a anormalidade na estrutura ou função do coração que surge já nas primeiras oito semanas de gestação quando se forma o coração do bebê. A disfunção ocorre por uma alteração no desenvolvimento embrionário da estrutura cardíaca.

Por meio do exame é possível medir os níveis de oxigênio no sangue do bebê e caso seja detectada alguma cardiopatia, o tratamento precoce é fundamental para preservar a vida. A oximetria de pulso, popularmente conhecido como Teste do Coraçãozinho pode ser realizado por um profissional de enfermagem e não exige mais do que cinco minutos para a sua realização.

Minuto de uma Vida

O parlamentar, autor da lei, ressalta que o teste vale uma vida toda e que sua realização é fácil, rápida e eficiente. “São minutos preciosos que podem salvar vidas. O Teste do Coraçãozinho é indolor, não invasivo e de baixo custo. É importante fazer este exame nas primeiras 24 horas de vida do bebê e conseguir tratar a tempo caso seja detectada alguma cardiopatia”, explicou Marcio Fernandes.

De acordo com a Associação de Assistência à Criança Cardiopata Pequenos Corações, a cada 100 bebês nascidos vivos, um é cardiopata. Na maioria das vezes, é necessária intervenção cirúrgica quando identificada a doença, ao passo que o Teste do Coraçãozinho reduz esse risco antes mesmo do bebê sair da maternidade.

Nos siga no Google Notícias