A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

31/07/2015 13:00

Blitze ajudam a reduzir mortes e coibir ação de infratores

Michel Faustino
Trabalho repreensivo tem contribuído para reduzir o número de acidentes de trânsito. (Arquivo)Trabalho repreensivo tem contribuído para reduzir o número de acidentes de trânsito. (Arquivo)

Nos últimos seis meses, as ações repreensivas realizadas com o objetivo de coibir o aumento no número de acidentes de trânsito cresceram 55% em relação ao mesmo período do ano passado, aumento este que reflete significativamente na redução do número de mortes e acidentes em geral nas ruas de Campo Grande.

De acordo com o subcomandante do Bptran (Batalhão de Trânsito da Polícia Militar), major Franco Alan da Silva Amorim, o número de blitze realizadas somente neste semestre já superam todo o quantitativo de todo 2014.

Segundo o major, o aumento no trabalho ostensivo, que vem sendo realizado em conjunto com agentes de trânsito da Guarda Civil Municipal e Agetran (Agência Municipal de Trânsito) em diversos pontos da cidade, gerou impacto positivo principalmente na redução do número de mortes em decorrência de acidentes de trânsito.

Conforme dados do batalhão de trânsito, somente no primeiro trimestre deste ano houve queda de 43% nas mortes em comparação com o mesmo período do ano passado.

O número de acidentes em geral, também diminuiu. Entre eles, os que envolvem motoristas embriagados.
No primeiro semestre de 2014, ao todo, foram registrados 109 acidentes envolvendo condutores que estavam sob o efeito de álcool. Já no mesmo período deste ano, o número caiu para 81.

O major ressalta que os números considerados positivos são decorrentes do aumento da fiscalização e combate ostensivo a ação de condutores infratores.

“Felizmente, estamos tendo êxito nas diversas ações que estamos fazendo nas ruas da Capital, reflexo disso é que estamos registrando essa queda significativa no número de acidentes, e por sua vez, inibindo a ação dos infratores”, disse.

Conforme o subcomandante, o número de veículos irregulares retirados de circulação também aumentou significativamente. Ao todo, 2,2 mil veículos foram apreendidos no primeiro semestre deste ano, contra 1,2 mil do mesmo período do ano passado. Segundo o major, 70% destes são motocicletas.



As blitz são necessárias, mas não serão suficientes para diminuir a sensação de "terra sem lei" nas ruas. O policiamento de trânsito precisa estar mais presente! Precisamos de guardas nos cruzamentos e nas ruas, notificando infrações como a falta de cinto de segurança, desrespeito ao pedestre, invasão das faixas de ônibus, etc.
 
Luiz Pereira em 31/07/2015 17:03:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions