A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/09/2015 11:05

Bombeiros encontram irregularidades nos prédios em construção na Capital

Aline dos Santos
Bombeiros fiscalizaram obras na manhã desta terça-feira. (Foto: Marcos Ermínio)Bombeiros fiscalizaram obras na manhã desta terça-feira. (Foto: Marcos Ermínio)
Segundo sargento, medidas preventivas podem evitar transtornos futuros.  (Foto: Marcos Ermínio)Segundo sargento, medidas preventivas podem evitar transtornos futuros. (Foto: Marcos Ermínio)

Pela primeira vez alvo de fiscalização do Corpo de Bombeiros, edificações em construções apresentaram irregularidade na área de prevenção a incêndio. Na manhã desta terça-feira, três obras foram vistoriadas em Campo Grande e somente uma tinha o Processo de Segurança contra Incêndio e Pânico.

“Viemos fiscalizar as obras no tocante à prevenção na área de incêndio e pânico. Se o local possui projeto contra incêndio, se o projeto foi aprovado. Caso não tenha, a gente notifica para que em 30 dias se regularizem junto ao Corpo de Bombeiros”, afirma o sargento José Alexandre.

Hoje, a verificação foi em obras na avenida Afonso Pena. Estavam sem projeto obras na Chácara Cachoeira, em frente ao Aquário do Pantanal, e no Jardim dos Estados, perto da rua Paraíba. A reportagem esteve no segundo local e solicitou para falar com o responsável, não sendo atendida. Um edifício em construção, também no Jardim dos Estados, apresentou os documentos conforme prevê a Lei 4.335, de 2013, que instituiu o Código de Segurança contra Incêndio. 

“A obra para começar tem que ter projeto aprovado no Corpo de Bombeiros. Cabe interdição e multa”, afirma o sargento. A multa para o descumprimento da exigência tem teto de 5 mil Uferms (Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul). Atualmente, o valor corresponde a R$ 109.200.

“São as medidas preventivas que vão evitar incêndios, evitar o pânico que venha causar ferimento nas pessoas, saídas de emergência desobstruídas. Sem esse projeto aprovado, às vezes chega ao final da obra e vai ter que ser feita mudança na estrutura”, salienta o sargento.

O Processo de Segurança contra Incêndio e Pânico é obrigatório e deve ser apresentado para análise e aprovação antes do início da construção para evitar gastos desnecessários ou inviabilizar o funcionamento do local sem a certificação após o término da construção.

Tragédia – Incêndio em edifício na rua Amazonas provocou a morte de duas pessoas: um publicitário de 24 anos e uma defensora pública de 37 anos. Ambos morreram em virtude de intoxicação pela fumaça.

Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


Me mostra algum setor desse país em que tenha alguma coisa funcionando bem e como deveria?

as multas estão que é uma beleza.
 
SacoCheio em 22/09/2015 11:42:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions