A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

03/12/2015 10:19

Bombeiros vão trocar sede provisória de 10 anos pelo Parque dos Poderes

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Azambuja (à esquerda) recebeu presente do comandante do Corpo de Bombeiros. (Foto: Fernando Antunes)Azambuja (à esquerda) recebeu presente do comandante do Corpo de Bombeiros. (Foto: Fernando Antunes)

Um terreno no Parque dos Poderes foi reservado pelo Governo do Estado para receber o Comando Geral do Corpo dos Bombeiros, que há dez anos funciona de forma provisória em um imóvel próximo ao Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande.

O termo de afetação da área foi assinado na manhã desta quinta-feira pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). A nova sede será construída em frente ao MPE (Ministério Público do Estado).

Conforme Azambuja, um novo local para a corporação foi um dos primeiros compromissos firmado com o Corpo de Bombeiros. “Só falta terminar detalhes do projeto, encaminhado no começo do ano pelos bombeiros, para depois fazer a licitação e começar a obra”, afirma.

Segundo o governador, o imóvel fica pronto até o fim de seu mandato, que termina em 2018. Ainda não há estimativa final do custo. “Nesse novo local, as condições de trabalho serão melhores, atende um sonho antigo dos bombeiros. Eles nunca tiveram sede própria”, salienta Azambuja.

A administração estadual também vai autorizar formação para cabos. Para que, a exemplo da PM (Polícia Militar), os soldados tenham ascensão na carreira.

Comandante do Corpo de Bombeiros, o coronel Esli Ricardo de Lima afirma que a nova área tem 37 mil metros quadrados e fica localizada no Parque dos Poderes, núcleo do governo.

“São aproximadamente dez anos aqui. Nunca tivemos sede com condições ideais como tem a PM”, diz.

Ainda de acordo com o comandante, a administração fará economia. A atual sede, na rua Fernando Augusto Côrrea da Costa, vai receber a academia de formação dos bombeiros. Hoje, o governo paga aluguel mensal de R$ 12 mil pelo local em que é feita a formação.

Segundo o coronel, mudanças que agilizaram o serviço resultaram em economia de R$ 500 mil neste ano. Em 2015, foram emitidos 15 mil certificados de vistoria, total que corresponde a 40% a mais do que em 2014. De janeiro a novembro, foram 81.736 ocorrências, como salvamento e combate a incêndio, 22% a mais do que no ano passado. “O tempo de análise dos pedidos reduziu de 120 dias para 30 dias, melhorando o tempo de resposta”, afirma.

O comandante também destaca as ações sociais, com participação em campanha de doação de sangue e projetos em escolas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions