A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/10/2011 18:40

Briga de trânsito pode ter motivado atentado que matou adolescente

Nadyenka Castro

Briga de trânsito pode ter motivado atentado que matou adolescente

Jeferson morreu com um tiro nos braços do pai. (Foto: Reprodução/ Pedro Peralta)Jeferson morreu com um tiro nos braços do pai. (Foto: Reprodução/ Pedro Peralta)

Briga de trânsito pode ter motivado o atentado que resultou na morte de Jéferson Dutra Ferreira, 17 anos, na madrugada do último sábado, na rua Brilhante, em Campo Grande. É o que indica o relato de uma testemunha à Polícia Civil nesta terça-feira.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Valmir Messias de Moura Fé, da 6ª Delegacia, uma pessoa que estava em uma lanchonete em frente ao local do crime viu o motorista do Fiat Uno ofender o condutor do Monza ocupado pela vítima.

Conforme o delegado, a testemunha viu o atentado e descreveu em detalhes o veículo onde estava o autor dos disparos.

Na versão do homem que estava na lanchonete, o Monza seguia pela rua Brilhante e o motorista freou repentinamente ao se deparar com um desnível no asfalto. O Fiat Uno trafegava no mesmo sentido, atrás, em alta velocidade, e freou bruscamente para evitar a colisão.

O condutor do Fiat Uno então emparelhou o carro com o Monza e xingou o motorista, que não teria respondido. Em seguida, o passageiro do Fiat Uno fez quatro disparos de tiros em direção ao Monza e alguns metros à frente mais dois.

Segundo o delegado, a testemunha descreveu o automóvel onde estavam os autores como sendo da cor azul não metálica, duas portas, modelo Fire, rodas sem calotas, sem vidros escuros e provavelmente ano 2004.

Monza ocupado pelas vítimas. Na porta do motorista ficou marca de tiro. (Foto: Pedro Peralta)Monza ocupado pelas vítimas. Na porta do motorista ficou marca de tiro. (Foto: Pedro Peralta)

Outras testemunhas também foram ouvidas e a Polícia Civil busca mais informações para localizar o veículo e os autores do homicídio e das tentativas.

No Monza, além de Jéferson, estavam o pai dele, José Carlos Ferreira da Silva, 37 anos, Darlan Moraes Santos, 32 anos, e Janaina Arguilhe Gomes, 28 anos.

O carro era dirigido por Darlan. O grupo estava em uma festa na casa dele e de lá foi até um bar e seguia para outra lanchonete quando aconteceu o atentado.

O pedreiro José Carlos foi o único a sair ileso. Os demais foram atingidos por um tiro, sendo que Darlan e Janaina não tiveram ferimento grave e Jéferson morreu no local.

O adolescente morreu nos braços do pai, que afirma que o único interesse agora é saber quem matou o filho dele.

Três projéteis de calibre ponto 40 foram encontradas no local. O calibre é de uso exclusivo da Polícia.



Se... a policia encontrar esses vagabundos e prender... não demora muito e estão soltos novamente... então é um trabalho em vão...
 
Luciano Bandeira em 18/10/2011 10:35:06
Casos de motoristas armados em Campo Grande não são novidade , aonde está a PM que não tem realizado abordagens a veiculos , e revista aos motoristas ?
 
Oswaldo Lucion em 18/10/2011 07:16:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions