A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

29/09/2011 08:20

Lei prevê hospital público para crianças em Campo Grande

Vinícius Squinelo

A Prefeitura Municipal de Campo Grande já recebeu o aval da Câmara de Vereadores para a instalação do Hospital da Criança no município.

A Casa de Leis Municipal aprovou esta semana o Projeto de Lei que autoriza a instalação da instituição de saúde, que terá como principal serviço o trabalho de urgência pediátrica. A lei, porém, não informa a fonte de renda para a construção do hospital.

O atendimento de urgência e emergência será inicialmente prestado nos prontos-socorros, pronto atendimento ou policlínicas no âmbito do município de Campo Grande e, havendo necessidade, a criança será encaminhado para o Hospital da Criança do município de Campo Grande.

De acordo com o texto do Projeto, de autoria dos vereadores Paulo Siufi (PMDB) e Grazielle Machado (PR), ficará sob a competência do Hospital da Criança prestar assistência integral às crianças nas várias especialidades e subespecialidades que atuam em conjunto com a pediatria, desenvolvendo ações de promoção, prevenção e recuperação no processo saúde-doença; atuar como hospital de referência pediátrica na média e alta complexidade no município, em parceria com associações e instituições assistenciais existentes;desenvolver atividades de investigação científica e tecnológica no campo das ciências da saúde da criança e contribuir para estudos e pesquisa sobre seus problemas de saúde; servir de campo de ensino, pesquisa e extensão na área de saúde da criança, prover assistência pública especializada à criança nas diversas fases de seu desenvolvimento a partir dos 28 dias de vida até a adolescência.

Segundo estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde, atender crianças em ambiente mais aprazível, exclusivamente, voltado a elas, com salas de triagem e de espera específicas, além da contratação de enfermeiros e médicos pediátricos qualificados, produz efeitos significativos na redução do número de crianças encaminhadas para internação e do tempo de espera para atendimento, o que consequentemente, traz o aumento da resposta positiva ao tratamento.



DEMOROUUUUUUUUU. ISSO DEVIA SER OBIGATORIO NUM PLANO DIRETOR E DA LEI ORGANICA NA CRIAÇÃO DE UM MUNICIPIO. MP, ACOMPANHE ESSA INSTALAÇÃO, PQ PODECORER O RISCO DE NAO SAIR DO PAPEL.
 
LUCIANO MARQUES em 29/09/2011 11:24:28
NAO SOU NENHUM PUXA SACO DE POLICTICO E NEM GOSTO DE ELOGIAR MUITO MAS ESSA LEI VEM SOMENTE PARA BENEFICIAR AS CRIANÇAS DESSA CAPITAL, PARABÉNS AOS VEREADORES PAULO E GRAZIELLE, E ESTE PROJETO VENHA REALMENTE FUNCIONAR E NAO SE TORNAR UM FUTURO ELEFANTE BRANCO.PARABÉNS MAIS UMA VEZ A ESSES 2 VEREADORES!!!!!!!!
 
rodrigo mareto em 29/09/2011 11:16:52
No papel é muito bonitinho isso tudo. Quero ver na prática. Infra estrutura, profissionais qualificados e dignamente remunerados, etc, etc. Se já não dão conta de administrar o serviço de saúde existente... Essa lei é só para palanque político mesmo. Só para "os nobres edis" poderem gritar em época de campanha: "Nós fizemos a nossa parte". Francamente, espero que o povo não caia nessa conversa.
 
Fernando Silva em 29/09/2011 11:12:20
Muito bonito no papel, excelente idéia, mas na prática não funciona. Nos postos 24 horas não se consegue fechar escala 24 horas por falta de pediatras. Querem construir, botar uma plaquinha e só. Isso traz votos. Mas não existe numero suficiente de pediatras que queiram trabalhar para prefeitura. O salário é baixo , muito pouco atrativo e o número de crianças só tem aumentado.
 
selma reis fagundes em 29/09/2011 08:56:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions