ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Câmera registrou suspeito de feminicídio chegando e saindo do local do crime

Vídeo mostra homem chegando de carro, como testemunhas disseram, e minutos depois indo embora a pé

Ana Oshiro e Bruna Marques | 18/08/2021 08:05


Imagens de câmera de segurança registraram o momento que o suspeito de matar Silvana Domingos dos Santos, de 31 anos, nesta terça-feira (17), chega e sai do local do crime, na Rua Euzebio de Queiroz, no Jardim Los Angeles, em Campo Grande. Veja acima.

No primeiro momento, por volta das 16h48, um Volkswagen UP branco passa pela rua e para em frente à residência onde Silvana estava e o suspeito desce do carro. Minutos depois, às 16h52, o homem sai da casa e vai embora a pé.

Suspeito de feminicídio chegou em carro de aplicativo. (Foto: Reprodução)
Suspeito de feminicídio chegou em carro de aplicativo. (Foto: Reprodução)

De acordo com a dona da casa onde a câmera está instalada, o horário marcado nas imagens é de São Paulo, ou seja, uma hora a mais que o de Campo Grande, indicando que o crime aconteceu pouco antes das 17h.

"Estava com a máquina de lavar quintal ligada, não ouvimos nada, só percebemos quando a polícia veio pedir as imagens. A vida da gente é tão corrida, nem prestamos atenção na vida dos vizinhos", disse uma das moradoras.

O portão da residência estava aberto e, por isso, a câmera não conseguiu registrar tão bem o suspeito, mas é possível ver o homem caminhando tranquilamente. "Ele passou bem tranquilo, é bem magrinho, tava de calça rasgada, camiseta preta celular na mão e uma mochila com uns desenhos vermelhos", contou uma jovem de 18 anos, que também mora na casa onde o registro foi feito.

Silvana tinha 31 anos e foi morta com 3 tiros na cabeça. (Foto: Redes Sociais)
Silvana tinha 31 anos e foi morta com 3 tiros na cabeça. (Foto: Redes Sociais)

Na rua onde o crime aconteceu, os vizinhos disseram não conhecer Silvana, de acordo com eles, a região é tranquila e silenciosa. "Cheguei em casa e a polícia estava aí, ouvi o pessoal comentando que mataram uma moça. Não conheço ninguém aqui, só tem 3 meses que moro nessa rua, mas nunca vimos nada, nunca tem nada aí nessa casa e a rua é silêncio quase sempre", disse uma diarista de 59 anos.

Outra moradora, de 55 anos e dona de casa, também contou ao Campo Grande News que não ouviu nenhum tiro. "Só vi a movimentação da polícia. Não conhecia ela não, minha irmã foi lá ver, mas não conhecia também. Não ouvi tiro não, mas quando vi a polícia, imaginei que poderia ser violência de homem e mulher que está tendo muito".

A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) está investigando o caso e analisa as imagens de segurança para tentar identificar o suspeito. Um copo usado pelo homem, para beber água, também está sendo analisado, assim como uma máquina de cartão que ele utilizou.

Nos siga no Google Notícias