A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

22/06/2014 13:37

Câmeras são esperança para fim de pichação no centro da cidade

Aliny Mary Dias
Loja convive com pichação e reclama de ação de vândalos  (Foto: Marcos Ermínio) Loja convive com pichação e reclama de ação de vândalos (Foto: Marcos Ermínio)

A instalação das 22 câmeras que irão monitorar o centro da cidade é a esperança das autoridades para acabar com a ação de vândalos que picham muros e portas de lojas e sujam a imagem do comércio. Enquanto os equipamentos que custaram R$ 890 mil não chegam à cidade e a lei aprovada no ano passado não é regulamentada, a cidade convive com os rabiscos de pichadores.

Não é difícil encontrar marcas dos vândalos em portas, muros e em prédios de vários metros de altura. Na loja de calçados Kebec, localizada na Rua Dom Aquino, a marca está bem na entrada, no muro principal do local.

A gerente, Leide Abílio, explica que o estabelecimento desistiu de retocar as pinturas em razão da frequência das pichações. A última pintura foi no fim do ano passado e logo depois de a loja ficar pronta, os vândalos entraram em ação.

“O dono desistiu de pintar, logo depois que reformamos eles picharam e resolvemos não gastar mais dinheiro. Nós sabemos que fica feio para a imagem da loja, mas é muito complicado”, diz.

A mesma situação se repete na loja da Ótica Diniz, na esquina da 14 de Julho com a Maracaju. Os pichadores picharam a fachada do local e contribuem para sujar a imagem do estabelecimento. Bancas de jornais, muros em reforma e principalmente portas de ferro das lojas.

Pichadores superam obstáculos de altura para sujar a cidade (Foto: Marcos Ermínio)Pichadores superam obstáculos de altura para sujar a cidade (Foto: Marcos Ermínio)
Gerente de loja diz que ação de vândalos prejudica a imagem da loja (Foto: Marcos Ermínio)Gerente de loja diz que ação de vândalos prejudica a imagem da loja (Foto: Marcos Ermínio)

Para pôr fim ao problema, o comandante da Guarda Municipal, coronel JonysCabrera, explica que rondas são feitas durante a noite, mas a esperança mesmo está no projeto da vigilância do centro, que só deve ser colocado em prática no segundo semestre, com a instalação de 22 câmeras.

“Nós estamos trabalhando com o que temos em mãos, fazemos as rondas com motos e carros e temos preocupação com locais como a Orla Morena e os prédios públicos. A esperança são as câmeras que irão vigiar o centro e inibir a ação dos vândalos”, diz Cabrera.

Prisão? Quando alguém é pego em flagrante pichando um local sem autorização, a atitude tanto da Polícia Militar quanto da Guardar Municipal é levar a pessoa até uma delegacia. Mas como na maioria das vezes os adolescentes se envolvem com a pichação, não há o que fazer, todos são liberados e os itens usados no vandalismo apreendidos.

Uma lei que prevê punições rigorosas para quem for pego pichando foi aprovada pela Câmara de Vereadores em outubro do ano passado. O projeto de lei n° 7.397, de autoria de Eduardo Romero e Otávio Trad (ambos do PT do B), ainda não foi regulamentado pela Prefeitura da Capital e é um dos entraves para acabar com o problema.

Bancas de revista também são alvo (Foto: Marcos Ermínio)Bancas de revista também são alvo (Foto: Marcos Ermínio)
Qualquer muro é tela para pichadores (Foto: Marcos Ermínio)Qualquer muro é "tela" para pichadores (Foto: Marcos Ermínio)


Esses pichadores doentes não tem fábrica de tintas spray......eles tem que comprar em algum lugar ???
Acho que estão debochando até mesmo das nossas autoridades Policiais, que se começarem a investigar com certeza irão pega-los.
Lembrei de uma frase que apareceu nos noticiários da nossa Capital....que ficou gravada em minha memória:

"EU PICHO E VOCÊS PINTAM....VAMOS VER QUEM TEM MAIS TINTA" !!

Eu fiquei indignado, mas esse deboche não dá para esquecer !!
 
Eduardo Marques Lucas em 23/06/2014 09:33:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions