A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/06/2014 10:52

Pichador suja bairro, dá prejuízo ao comércio e ataca até carros

Aliny Mary Dias
Renato tem comércio há 1 ano no bairro e já amarga prejuízos (Foto: Marcos Ermínio)Renato tem comércio há 1 ano no bairro e já amarga prejuízos (Foto: Marcos Ermínio)

O motivo das reclamações não é novidade. Há dois anos os moradores das Moreninhas I e II e, principalmente, os comerciantes convivem com as pichações que sujam a imagem do bairro. Apesar do problema persistir há algum tempo, nos últimos meses a situação ficou tão grave que empresários têm amargado prejuízos em razão dos rabiscos ilegais. Até veículos estão sendo atacados pelos vândalos.

Há 1 ano, o comerciante Renato Mohr, 24 anos, decidiu investir no bairro. Ele alugou uma sala na galeria de lojas situada na Rua Palmácia, uma das principais do comércio da região. A galeria, que também abriga uma agência do banco Bradesco, é um dos alvos dos pichadores.

Cansados de pintar e ver tudo sujo em poucos dias, os empresários apelaram para câmeras de segurança e ligações constantes para a Polícia Militar, o que não colocou fim ao problema. “A gente pinta e em poucos dias tá tudo pichado de novo. Eu já liguei várias vezes para a polícia, mas eles falam que são menores de idade e que não podem fazer nada, mas pelo menos se tivesse um policiamento na madrugada poderia ajudar”, conta o empresário.

E a imagem de um lugar sujo e mal cuidado, resultados da pichação, interfere nas vendas. Renato diz que já foi possível sentir no bolso a queda nas vendas. “Nosso comércio fica desvalorizado, as pessoas preferem nem entrar aqui e muitos já tiveram prejuízos”, diz.

Todo lugar é alvo dos pichadores (Foto: Marcos Ermínio)Todo lugar é alvo dos pichadores (Foto: Marcos Ermínio)

Se a situação é ruim para comerciantes de qualquer ramo, imagina para quem comercializa alimentos. A dona de uma casa de bolos situada na mesma rua, Marileia Maciel, 40 anos, não poupa críticas à ação dos pichadores.

“Eu já pintei tantas vezes meu muro que perdi as contas. A gente se revolta porque gastamos de R$ 300 a R$ 400 cada vez e no outro dia está tudo pichado de novo. Se a polícia passasse por aqui na madrugada poderia inibir a ação deles”, conta.

E não são só os comércios que sofrem com os vândalos, até a sede da Associação de Moradores do bairro é alvo. O lugar já foi tantas vezes pichado que da última vez os pichadores não esperaram nem a nova pintura ser finalizada e sujaram tudo.

“Só esse ano já pintamos quatro vezes. Dessa vez resolvemos tirar o branco e pintar de verde, mas nem esperaram a gente terminar a última parede e rabiscaram tudo. É uma situação muito complicada porque os moradores reclamam para a gente e tudo isso deixa o bairro feio”, conta a secretária da associação, Raquel Mendonça, 40 anos.

Muro de agência do Banco do Brasil foi pichado várias vezes (Foto: Marcos Ermínio)Muro de agência do Banco do Brasil foi pichado várias vezes (Foto: Marcos Ermínio)

Até a agência bancária do Banco do Brasil, situada na Rua Friburgo, virou painel ao ar livre. A gerente Elenice Inês explica que já cansou de solicitar orçamentos à sede do banco para pintar o local. “Os clientes reclamam porque têm medo de vir ao banco de noite porque várias pessoas ficam aqui e a imagem da empresa é afetada”, diz.

E a ousadia dos pichadores é tamanha que até carros foram alvo dos rabiscos nos últimos meses. A suspeita dos moradores e empresários é que a pichação seja obra de adolescentes que se aglomeram em pontos do bairro para andar de skate e consumir bebidas alcoólicas durante a madrugada.

Policiamento – Em busca de respostas sobre o policiamento durante a noite e a madrugada no bairro, a reportagem foi até o Batalhão da Polícia Militar situado na Moreninha I, mas nenhum militar disse estar autorizado a falar sobre o assunto.

O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, mas até agora não houve retorno sobre o policiamento na região.



Nota-se que na batalha da policia contra os pichadores, quem venceu foram os pichadores, acho incrivel uma sociedade que paga altos impostos receber como resposta "nós não podemos fazer nada pois são menores", a população deveria dar a mesma resposta ao governo na hora de pagar imposto, "não podemos pagar nada, pois não temos retorno e precisamos investir no que a policia não dá conta de cuidar", alguem tem que ser responsabilizado, os pais dos maloqueiros tem que pagar, afinal foram eles que educaram seus filhos desta forma, MORENINHAS, NÃO PAGUEM IMPOSTO ENQUANTO A SITUAÇÃO NÃO FOR RESOLVIDA!!!
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 16/06/2014 12:18:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions