A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/10/2013 15:31

Capital tem 70 casos diários de violência contra a mulher de 2ª a 6ª

Bruno Chaves
Delegada chegou a atender 112 casos por dia em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Delegada chegou a atender 112 casos por dia em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Cerca de 70 casos diários de agressões contra mulheres são registrados na 1ª Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) de Campo Grande. No entanto, o número só considera os dados de segunda a sexta-feira, já que a unidade não funciona nos fins de semana. A média é considerada alta pela delegada titular Rosely Aparecida Molina. “Mas já chegamos a atender por dia 112 mulheres vítimas de violência”, afirma.

A delegada atribui o número de ocorrências, cerca de 1,5 mil por mês, ao conhecimento adquirido pelas mulheres nos últimos anos. “Elas tomaram conhecimento da existência da Lei Maria da Penha, que é uma lei que traz amparo. O Estado também possui todo um aparato que viabiliza a defesa desses direitos. Elas têm onde pedir socorro”, avalia.

Segundo Rosely, a violência contra a mulher é divida em cinco categorias: física, quando existe uma agressão que deixa lesões e marcas visíveis; moral, que são os xingamentos e ofensas sofridas; psicológica, caracterizada pelas ameaças sofridas; patrimonial, que acontece quando a mulher tem seus bens danificados (documentos, roupas, casa, etc.); sexual, configurada por estupro de qualquer natureza e atos libidinosos.

“A violência física acontece com maior frequência, mas os outros tipos são muito registrados”, conta a delegada, que informou que a Deam encaminha, por mês, 300 inquéritos policiais ao Fórum da Capital. “Existe certa quantidade de mulheres que se arrepende da queixa, mas todas elas são intimadas para explicarem o porquê da desistência”, conta.

Casos – Ocorrências de todos os tipos são registradas pela delegacia. Os acusados são maridos, pais, irmãos e outros homens. Um caso recente que chamou a atenção da delegada ocorreu na noite de ontem (15).

Uma mulher estava estendendo roupas no varal da residência do casal quando o marido, irritado, iniciou uma discussão e lesionou o rosto da esposa. “Ele até quebrou o rosto da mulher. O homem foi preso em flagrante e agora a Deam vai investigar o caso e apurar para ver se ele tinha histórico de violência”, disse.



Desses casos, aposto que a grande parte é mentira.
Pois conheço uma louca que criava situações para o pai do filho dela agredi-lá, só pra ela ferrar o cara.
Já registrou boletim pq ele a empurrou para se defender...
Acho q deveriam de avaliar se o caso foi sério ou não, pq muitos "culpados" são inocentes.
 
Alexandra Baggio em 16/10/2013 17:35:29
Misericórdia... Ta me dando vergonha de ser homem. Estamos nos tornando espancadores, estupradores, ladrões, matadores e por ai vai. Misericórdia...
 
Frank William em 16/10/2013 17:04:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions