A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

18/01/2014 11:12

Cartórios faturam R$ 50 milhões e um tem a 6ª maior receita do País

Edivaldo Bitencourt
Líder no ranking de faturamento na Capital e com o 6º maior volume do País (Foto: Marcos Ermínio)Líder no ranking de faturamento na Capital e com o 6º maior volume do País (Foto: Marcos Ermínio)

Os cartórios extrajudiciais de Campo Grande faturaram aproximadamente R$ 50 milhões no ano passado, segundo levantamento realizado pela Corregedoria Nacional do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Só um estabelecimento arrecadou R$ 17,1 milhões em 2013, obtendo o 6º maior faturamento no País.

Dos nove cartórios na Capital, oito informaram ao CNJ o faturamento obtido entre janeiro e dezembro do ano passado. Estes faturaram R$ 43,6 milhões no ano passado. O volume não inclui o montante do 7º Serviço Notarial e de Registro de Imóveis da 2ª Circunscrição, que não repassa os dados desde 2012.

Se for considerar o último ano informado, 2011, o estabelecimento chefiado por Carlos Roberto Taveira, com 35 funcionários, teve R$ 8,7 milhões. Como alguns estabelecimentos tiveram aumento de 25% nos últimos dois anos, o cartório pode ter obtido em torno de R$ 11 milhões no ano passado.

O maior faturamento é do 1º Serviço Notarial e de Registro de Imóveis da 1ª Circunscrição, fundado em 1905. O estabelecimento registrou R$ 17,145 milhões, com a realização de 175,3 mil atos extrajudiciais. É o sexto maior faturamento do País, só atrás de cartórios de São Paulo (R$ 82,1 milhões), Rio de Janeiro (R$ 80,6 milhões), Goiás (R$ 29,1 milhões), Paraíba (R$ 23,6 milhões) e Minas Gerais (R$ 18,1 milhões).

Cartórios faturam R$ 50 milhões e um tem a 6ª maior receita do País

O segundo maior faturamento, segundo o CNJ, é do 5º Serviço Notarial e de Registro de Imóveis da 3ª Circunscrição, com 41 funcionários, que teve R$ 11,5 milhões com o processamento de 416,7 mil documentos.
O terceiro maior montante informado a CNJ, de R$ 5,1 milhões, é do 8º Serviço Notarial, com 15 funcionários.

A lista dos milionários é completada pelo 9º Serviço Notarial de Registro Civil da 2ª Circunscrição (R$ 2,9 milhões), 1º Tabelionato de Protesto (R$ 2,159 milhões), 2º Tabelionato de Protesto (R$ 2,1 milhões) e 6º Serviço Notarial (R$ 2,1 milhões).

O levantamento do CNJ não revela quanto do valor arrecadado fica com o chefe do cartório. Além de repassar uma parcela para o Poder Judiciário e para os fundos, como os recém criados da Defensoria Pública, eles são utilizados para pagar funcionários e a manutenção dos prédios.

Ação quer derrubar teto remuneratório para interinos de cartórios em MS
A Anoreg/MS (Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso do Sul) quer derrubar o teto remuneratório para interinos de cartórios....
Concurso dos cartórios para preencher 74 vagas é lançado por TJ/MS
O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul publicou, nesta sexta-feira, o edital do IV concurso público para a outorga de delegação de serviços nota...
Tribunal de Justiça lança concurso dos cartórios para preencher 74 vagas
O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul publicou, nesta sexta-feira, o edital do IV concurso público para a outorga de delegação de serviços nota...


O CONCURSO É A FORMA MAIS JUSTA! MORALIDADE, ISONOMIA E EFICIÊNCIA!!!
 
LUCIO JOSE em 06/02/2014 17:59:15
FERNANDO GIUGNI DE OLIVEIRA
PRA QUEM É ESCREVENTE E NUNCA PRECISOU MOSTRAR COMPETENCIA PRA NADA É MUITO FÁCIL CRITICAR A IDEIA DO CONCURSO. QUER FICAR COM SEU CARGO POR INDICAÇÃO E SE POSSIVEL PASSAR PARA O FILHO.
 
RODRIGO DA SILVA em 21/01/2014 13:24:13
continuando: Promover o concurso público para cargos de tabeliães instituídos depois de 1994 é o correto, pois se esta aspirando pela ordem constitucional. Agora, retirar o cargo dos cartorários anteriores a regulamentação, para empossar outros, que nunca derramaram sequer uma gota de suor para atender um cliente, é cobiça, é descabido, é desmedido, é desarrazoado, é disparatado, é imoral e indecente. Olha gente a mudança de donos de Cartório não vai reduzir as custas para o povo em geral, vai continuar sendo as mesmas e cada vez mais caras. E por que não promover então concurso público para os funcionários dos Cartórios seria o justo na minha opinião que na realidade são estes que fazem a maioria senão quase todo o serviços Notariais.
 
fernando giugni de oliveira em 20/01/2014 17:06:16
Qual e a intenção em se retirar o cargo destes trabalhadores? Promover a insegurança jurídica no País, gerar a injustiça, causar problemas quanto à validade dos atos já praticados, pois esta validade pode, sem duvida, ser questionada. Tudo isto motivado pela exigência de concurso público? Mesmo contra o direito adquirido? A diferença entre ambição e cobiça é que a ambição não é considerada como moralmente e eticamente errada, porque faz o individuo aspirar maiores cargos e melhores condições de vida. Todavia, a cobiça consiste em desejar o que é do promixo e não medir esforços ou consequencias para tormar-se o que não é seu. Promover o concurso público para cargos de tabeliães instituídos depois de 1994 é o correto, pois se esta aspirando pela ordem constitucional...
 
FERNANDO GIUGNI DE OLIVEIRA em 20/01/2014 17:00:50
Não adiante ficar discutindo assunto sobre Cartórios de quaisquer natureza no Brasil. A legislação faculta e os Notários estão no seu direito de usufruir dos benefícios pela execução dos serviços e atos notariais. Isso já vigora desde os primordios tempos, após o descobrimento do Brasil. Existem Cartórios no Brasil que faturam muito mais do que foi divulgado sem propriedade relacionados aos Cartórios de C.Grande. Por que não divulgam quanto fatura um Cartório de grande porte em São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, ou simplesmente de Santos? Por que não indagam o CNJ ou os Tribunais de Justiça dos Estados? A legislação faculta, e o que importa é isso. Não se discute quanto ganha este ou aquele Cartório. Sorte de quem tem, de quem passa no Concurso e assume. Por que então não se estatiza?.
 
ANDERSON MERCADANTE em 20/01/2014 15:13:01
Será que agora as pessoas vão entender porquê os donos de cartórios não querem soltar a mão desse "queijo suíço"??? Para quem não sabe, o fim das "Capitanias Hereditárias" que eram esses cartórios está prevista na CF de 1988. Mas foi uma guerra para implantá-la através de concurso público. Cartório é uma concessão pública, portanto não pode ser "hereditário"....Apoio total aos concursos públicos para a titularidade dos cartórios. Defender essas "Capitanias Heriditárias" é ter a mente na época medieval. Claro que os donos vão brigar até o último suspiro.
 
Paulo Roberto em 19/01/2014 10:11:49
Mais uma vez, a culpa é sempre dos políticos, explico: Quando a pessoa faz uma escritura pública de compra e venda de um imóvel os cartórios, legalmente, cobram como se fosse um imposto, pois aplicam uma tabela de acordo com o valor da transação, onde quanto maior for o valor maior será o valor da escritura. Um verdadeiro absurdo, pois o cidadão deveria pagar pelo serviço prestado pelo cartório. O mesmo trabalho que dá para escriturar um imóvel que custa R$ 1.000,00 é o mesmo empreendido em outro imóvel que custa R$ 1.000.000,00, então, não se justifica a cobrança diferenciada na forma como são cobrados os impostos, tudo isso com a conivência dos Tribunais de Justiça e da classe política, que ao invés de corrigir essa prática abusiva, aproveitaram e criaram outras taxas que são cobradas.
 
Jose Spencer em 19/01/2014 09:34:17
Tenho conhecimento de como funciona um cartório, é um serviço de muita responsabilidade, principalmente no Brasil, onde se consegue documentos falsos com facilidade, o Imposto de Renda é pago corretamente, além dos demais impostos que os cartórios recolhem e são repassados aos outros órgãos. Ocorre que muitos não querem cumprir a Lei e atribuem a culpa aos cartórios, eles são obrigados a cumprir as leis, por segurança do comprador, que é quem esta investindo e não pode ter prejuízo futuro. Sempre que precisei de um determinado cartório, inclusive citado nesta reportagem, fui muito bem atendido, não vou citar qual para não fazer propaganda. Quanto ao ganho não é mais que uma boa empresa ou um bom comércio, ou até mesmo um bom salário pago com dinheiro do povo. Agradar a todos quem consegue?
 
wilson petroni em 18/01/2014 22:34:58
Postem o link do CNJ para estas consultas, quero obter mais informações.
 
CARLOS R PACHECO em 18/01/2014 21:58:48
isso tudo é mais uma grande roubalheira que acontece em nosso pais, e simplesmente inacreditável, uma pouca vergonha, e ninguém faz nada, tem povo q tem cartório mais de um século agora pensa no dinheiro q esse povo não tem, dinheiro nosso, esses serviço com certeza devem ser pagos mas não tao caros como são, uma simples xerox custa quase 50 centavos, Brasil não tem jeito mesmo!
 
roberto bezerra de meneses jr em 18/01/2014 21:51:13
Sr. Paulo Antonio S. da Cruz.

Como o Senhor explica, o cartório do 2º e 3º CRI, emitirem a certidão na hora do pedido, sem demora, por que no seu cartório só emite no final do dia seguinte.
É falta de pessoal /estrutura adequada, a lei não é igual aos demais, como eles atendem prontamente seus clientes.

Quanto ao atendimento, não tenho que reclamar, sempre fui muito bem atendido em todos, apenas o prazo do 1º oficio que é demorado demais, em tudo que se precise nele. Seja certidão, registro etc.

Vou lhe citar um exemplo. Fui fazer uma procuração para venda de imóvel, isso na 4a feira, a atendente, pegou todos documentos e disse SEXTA FEIRA ESTA PRONTA.
Fui ao 5º Oficio e Lavrei na hora a procuração, no 4º Oficio também se faz na hora.
como no seu cartório leva 2 dias para lavrar
 
Milton L Lima em 18/01/2014 16:14:33
cartório, um serviço totalmente desnecessários.
 
RODRIGO SILVA em 18/01/2014 15:58:48
CARTÓRIO É UM ROUBO. PRESTAM SERVIÇOS PÚBLICOS DE PÉSSIMA QUALIDADE E COBRAM UM ABSURDO. ALEM DO MAIS NÃO PRESTARAM CONCURSO PARA PRESTAREM O SERVIÇO. SÓ FAZEM ISSO PQ ALGUÉM NO PASSADO GANHOU DO GOVERNO E VAI PASSANDO DE PAI PRA FILHO. QUERIA VER SE O CONCURSO EXIGISSE ALGUMA COMPETÊNCIA, SE ESSES CARTORÁRIOS SERIAM APROVADOS. AGORA COM CARTAS MARCADAS FICA FÁCIL.
 
RODRIGO SILVA em 18/01/2014 15:57:44
O atendimento do 1º Serviço Notarial é uma vergonha, primeiro que não há acessibilidade nenhuma, arrebentei meu joelho subindo as escadas por culpa deste cartório, segundo o deixei um documento e depois de 5 dias me falaram que foi migrado para o 5º tabelionato, um absurdo e por último, tive que retornar pq eles erraram o número do rg quando da compra da casa. Não tem problema ter lucro, o problema é que não atendem direito a população.
 
Paulo Roberto Schleich em 18/01/2014 15:44:48
Com as mudanças das leis do Brasil, esclarecimento da população é mudar como os tabeliães recebem, onde os mesmos passaram a receber salários comissionados caindo e muito seus vencimentos, onde o governo passará a administrar mesmo os cartórios e o dinheiro arrecadado ser aplicado em áreas da justiça como: mais contratações de juiízes, promotores....etc... a longo prazo isso será realidade, pois na política brasileira está aos poucos sendo extinto do congresso os lobistas que faziam leis para beneficiar os cartórios e atualmente muitas cartórios foram desmembrados e seus tabeliães que era herdeiros substituídos por concursados... Nos cartórios de protestos em campo grande são 3 e os mesmos recebem os mesmos valores idênticos, pois existem o distribuidor que divide os títulos aos mesmo.
 
jose maria martins em 18/01/2014 15:44:09
1 o governo tem atacar os bancos que nos maltrata todos os dia e faturam orores
 
vanderlei marques em 18/01/2014 15:21:17
Sr. Paulo Antonio Serra da Cruz, já que o Sr é o dono do Cartorio que mais fatura aqui em C.Grande e resolveu se manifestar, convido o Sr. a ajudar a esclarecer algumas duvidas que a reportagem aborda. Por exemplo, quanto do faturamento de 17 milhoes, quanto vai pro bolso do Senhor ??
Sim, seria bom esclarecer, já que o Cartorio é uma concessão do Governo.
Precisamos de Reconhecimento de Firma ?
Precisamos de autenticacao de documentos ?
Isto realmente é necessario, ou é só mais uma ferramenta para engordar as receitas dos Cartorios ??
 
Reinaldo Sandim em 18/01/2014 14:49:17
Tb, tem certidão, que nada mais é que uma cópia autenticada, custa R$ 26,00, vai querer o quê?, E essas taxas não entram nos 40% do PIB que o governo garfa dos brasileiro.
 
Elias Antonio Pereira em 18/01/2014 12:35:42
sr. Waldir Villa Nova o sr. sempre foi muito bem atendido e falo tb com conhecimento de causa, o que acontece é que temos prazo legais a serem cumpridos, e apesar disso as certidões que V.Sa. solicita ao cartório são entregues no dia seguinte , sendo que a lei nos dá cinco dias para entrega.
O que ocorre é que todos querem tudo na hora e ñão sabem esperar as vezes um pouco mais quando liberamos no mesmo dia.
Caso o Sr. tenha alguma reclamação concreta a fazer, munido de documentos aonde o cartório não cumpriu com o prazo legal, me procure que terei imenso prazer em atende-lo.
o Sr. ~sabe muito bem que não precisa fazer acusação leviana pela imprensa.
Alias se os corretores de imóveis antes de colocarem os imóveis a venda verificassem sua legalidade, tudo correria mais rápido.
 
paulo antonio serra da cruz em 18/01/2014 12:14:26
Melhorar o atendimento pra que? se faturam milhões, tem muita empresa grande daqui no estado que não tem um faturamento igual a um cartório desse.
 
Marcos Wild em 18/01/2014 11:59:24
O responsável por fazer os cartórios prestarem um bom serviço, deve estar longe do Brasil a muito tempo. Apesar de estrondoso faturamento, os serviços prestados pelos cartórios são péssimos, tipo "não quer, tem quem quer". Só trabalham com dinheiro vivo tendo seus lucros garantidos, mas procure um cliente satisfeito. São filas enormes, serviços demorados e muita cara feia. É preciso mais cartórios ou instalações mais condizentes com o número de pessoas que atendem.
 
Valter Antunes de Oliveira em 18/01/2014 11:45:55
O faturamento do 1º Serviço Notarial é muito alto, mas o atendimento e a demora deixam a desejar.
Sou corretor de imóveis, e digo isto com conhecimento de causa.
Muito precisa ser melhorado.
 
VALDIR VILLA NOVA em 18/01/2014 11:28:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions