A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

03/04/2018 12:45

Cartórios se ajustam para novo atendimento, que custa dinheiro, mas poupa tempo

“Telefone tem tocado bastante, e até ontem já haviam sido feitas 3 comunicações de venda, 2 na Capital e 1 no interior”, disse o tabelião de Notas Elder Dutra

Danielle Valentim
Comodidade de sair do cartório com a questão resolvida e a responsabilidade transferida é a, principal, propaganda dos cartórios. (Foto: Danielle Valentim)Comodidade de sair do cartório com a questão resolvida e a responsabilidade transferida é a, principal, propaganda dos cartórios. (Foto: Danielle Valentim)

O reconhecimento de firma nas documentações de veículo sempre existiu, no entanto, após termo que autoriza que todo o serviço de comunicação de venda do carro seja feito nos cartórios, os tabelionatos usam a “economia de tempo” como chamariz para o serviço que custa R$ 39,15. O serviço foi liberado na segunda-feira (2) e três pessoas em todo o Estado já realizaram a comunicação de venda nos cartórios, que ainda passam por ajustes nos sistemas.

Segundo o tabelião de notas Elder Dutra, os cartórios ainda passam por adaptação e condutores têm feito muitas ligações. “O telefone tem tocado bastante, ontem foram 3 comunicações, duas na Capital e uma em Maracaju. Mas como toda novidade, o sistema ainda não funciona em pleno vigor, pois cada cartório trabalha com um sistema e empresa diferente, mas estão se ajustando”, disse.

Dutra esclarece que do valor de R$ 39,15, 40% são repassados para o judiciário, governo e município. “São 15% ao Tribunal de Justiça, 10% ao Ministério Público, 6% a Defensoria Pública, 5% de ISS ao Município e 4% a Procuradoria Geral do Estado, apenas o restante disso vai para os cartórios que realizaram os trabalhos e a empresa responsável pela comunicação”, disse.

A autorização dos serviços pelos cartórios ocorre devido ao termo de Cooperação Técnica entre o Detran-MS, Anoreg-MS (Associação de Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso do Sul) e CNB-MS (Colégio Notarial do Brasil). A comodidade de sair do cartório com a questão resolvida e a responsabilidade transferida é a, principal, propaganda dos cartórios.

Movimentação - Nesta terça-feira (3), o movimento na unidade do Detran da saída para Rochedo era normal, segundo assessoria. No ano passado, o órgão registrou 58.778 comunicados de venda. Até o dia 28 de março deste ano, foram 15.005.

Atualmente, 177 cartórios localizados em 54 municípios estão preparados para utilizar o sistema, que possibilita a alteração de maneira eletrônica, informando ao Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) a mudança de propriedade. Campo Grande e Anhanduí, somam dez prédios habilitados para o serviço.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions