A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/05/2013 08:05

Casal de adolescentes com extensa ficha criminal é flagrado com droga

Francisco Júnior
Tabletes de maconha apreendidos com adolescentes. (Foto: Divulgação)Tabletes de maconha apreendidos com adolescentes. (Foto: Divulgação)

Um casal de adolescentes foi apreendido com porções de drogas na madrugada deste sábado (4) na rodoviária de Campo Grande. O garoto de 14 anos e a menina de 17 anos têm extensa ficha criminal.

De acordo com a Polícia Militar, os dois eram passageiros de um ônibus que tinha como destino a cidade de Sinop, no Mato Grosso, onde moram.

Na bagagem deles, os policiais encontraram 29 quilos de maconha. O casal afirmou que pagou R$ 3 mil pela droga em Ponta Porã e iria revender em Sinop.

Em depoimento, o garoto revelou que já possui passagem por homicídio, um porte ilegal de arma de fogo, três receptações. A namorada dele, que está grávida de 17 anos, também tem passagem na Polícia. Ela contou que já foi detida sete vezes por tráfico de drogas.

Os dois foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.
Os tabletes de maconha entregues na Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

 



gostaria de saber, como dois menores, consegue viajar. pois todas as vezes, que viajo, tenho que preencher, aquele papel que vem junto com a passagem, pois senão eles não deixam subir no onibus, e essas crianças, não pedem documentos, sobem nos onibus, o motorista e o cobrador não vê isso não, vamos fiscalizar melhor, pedir documentos, sempre estão pegando crianças fazendo tráfico de droga, e geralmente, pegam, quando chega em outras rodoviarias, vamos fiscalizar melhor esses onibus. menor, que eu saiba não pode viajar sozinhos, e sempre estão viajando, e passando despercebidos, pelos cobrador.
 
jacira vargas em 06/05/2013 09:39:32
14 anos e com essa ficha corrida! Eu com quase 50 anos, dá para contar nos dedos de uma mão quantas vezes entrei numa delegacia. E mesmo assim foram para registrar dois BO, fazer identidade e acho que só. Esse jovem, já que ele não pode ser chamado de marginal, se eu falar que ele é marginal, olha eu na delegacia prestando depoimento sobre discriminação ou qualquer coisa do gênero, quando for maior de idade imagine as atrocidades que ele irá cometer. Nós brasileiros estamos ficando mansos, cordeiros. Décadas atrás a população se revoltava com uma situação dessas. Isso dificilmente acontecia, os filhos tinha pais para cuidar, não existia o ECA, para coagir os pais a deixarem os filhos fazer o que querem. Os direitos humanos eram para os humanos, para quem merecia e era uma coisa do outro mu
 
Rogério Martins em 04/05/2013 10:33:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions