A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/11/2011 17:38

Caso acatem tese da defesa, jurados podem colocar Agnaldo em liberdade

Marta Ferreira e Nadyenka Castro

MPE defende punição que pode superar 10 anos pela morte de Rogerinho, mas defesa tenta amenizar acusação. Júri já está reunido, após 6 horas.

O promtor Fernando Zaupa, de arma em punho, defende tese da acusação, pedindo a condenação de Agnaldo. (Foto: João Garrigó)O promtor Fernando Zaupa, de arma em punho, defende tese da acusação, pedindo a condenação de Agnaldo. (Foto: João Garrigó)

Se prevalecer a tese da defesa do jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, de 61 anos, ele pode sair nesta tarde pela porta da frente, com alvará de soltura, do Fórum de Campo Grande. Agnaldo e está sendo julgado hoje por ter matado, em 2009, o menino Rogério Pedra, então com dois anos.

Os jurados já estão reunidos para decidir se ele vai ou não ser condenado, após seis horas de julgamento.

A acusação quer que ele seja condenado por homicídio simples e ainda por três tentativas de homicídio, contra a irmã do menino, o tio, com quem Agnaldo discutiu no trânsito e contra o avô, que foi atingido por um disparo. Nesse caso, a pena superaria 10 anos de prisão.

O advogado de defesa, Valdir Custódio, argumentou ao júri que devem ser desconsideradas duas tentativas de homicídio, contra a menina e o tio, que não foram atingidos, e que a acusação de homicídio simples deve ser atenuada. Para ele, o cliente cometeu um homicídio privilegiado, sob forte emoção, no caso a discussão com o tio do menino morto.

Na réplica à manifestação da defesa, o promotor Fernando Zauppa refutou essa tese. “Foi ele quem buzinou, foi ele quem deu sinal com a mão, foi ele quem foi atrás, foi ele quem se identificou como jornalista e até como quem manda na polícia”, afirmou o promotor sobre o réu.

Sobre o pedido para desqualificar duas acusações de tentativa de homicídio, o promotor disse que, mesmo elas não tenham atingido o tio e a menina, tiveram uma carga de destruição. Segundo ele, a irmã de Rogerinho tem problemas até hoje, como por exemplo acordar à noite e chamar pelo menino.

Na sua fala ao júri, ele alertou sobre a possibilidade de o réu ser solto, se eles acataram a tese da defesa. Segundo ele, vai equivaler a dizer que em Campo Grande, pode discutir e matar no trânsito, “que é um privilégio”.

Contratado para fazer a assistência da acusação, o advogado Ricardo Trad criticou a defesa, classificando de “franciscana” a tese apresentada e o fato de defensor ter se sentado próximo dos jurados para dizer que defenderia o que considera correto.

Em resposta à afirmação do advogado de defesa de que acusação não esclareceu os motivos do crime, Trad atribuiu ao “machismo, ódio, medo” e disse que, duas semanas antes, Agnaldo chamou a funcionária de um banco de “vaca”.

“Essa é a personalidade dele”, definiu.

Na tréplica, o advogado de defesa, comentou a definição de Ricardo Trad, dizendo que foi criticado apenas por usar a sinceridade.

Ao pedir que a pena para seu cliente seja amenizada, argumentou que Agnaldo tem 62 anos, é cardíaco e diabético que, se prevalecer a tese da acusação, “pode passar o resto da vida atrás das grades”

Nas palavras do defensor, Agnaldo não é um criminoso. “Qualquer um de nós com o um motivo forte, poderia estar nessa situação”, encerrou sua fala.

Agora, os jurados estão reunidos, para responder aos quesitos elaborados pelo juiz sobre a culpa ou inocência de Agnaldo pelos crimes de que é acusado.

Ele está preso, e dependendo do resultado do júri, sai do Fórum direto para casa ou volta para a penitenciária.



Pelo comentários que li: se te agredirem fisicamente e moralmente temos que ficar calados? tem alguma coisa errada nisso, pois creio que, ninguém tem sangue de barata, pois há pessoas que não acompanhou os fatos, pois houve agressão verbal e fisica, o que ocorreu depois foram conseguencias da irresponsabilidade temos que, ver o que a lei diz e nunca levar pra o lado emocional
 
Felipe Salinas em 01/12/2011 12:13:15
Os dois estão errados, mas se o jornalista não estivesse armado teria ficado apenas no bate boca. Tem que ser punido sim.
 
Lianne Dias em 29/11/2011 07:00:05
Madalena Sortioli, faço das suas palavras às minhas...

Se o tio está solto e a justiça não está nem ai, não entendo porque a comoção com a soltura do jornalista.
Para ser justo mesmo, OS DOIS IGNORANTES DEVERIAM ESTAR PRESOS.


OS DOIS... o tio quer dar uma de santo agora... uma pena sobrar para o menino.

Mas Deus tá aí e não vai deixar isso sair assim. Eles vão pagar!
 
Moacyr Neto em 29/11/2011 06:53:36
Se o tio está solto e a justiça não está nem ai, não entendo porque a comoção com a soltura do jornalista.
Para ser justo mesmo, OS DOIS IGNORANTES DEVERIAM ESTAR PRESOS.
 
Madalena Sortioli em 29/11/2011 06:40:33
SINCERAMENTE BRIGA DE TRANSITO ACONTECE TODOS OS DIAS AFINAL QUEM NUNCA SE ESTRESSOU NO TRANSITO DE NOSSA CIDADE!!! O TIO INFELIZMENTE ERROU EM TER DISCUTIDO MAS QUEM NUNCA FEZ ISSO!!! AGORA JÁ ESSE MONTRO COVARDE NÃO DISCUTIU E SIM ATIROU E MATOU UMA CRIANÇA!!!
DESCULPE MAS O TIO NÃO TERIA Q SER JUGADO POIS TODOS SOMOS SERES HUMANOS CABIVEIS DE ERROS!!! MAS MATAR É QUESTÃO DE CARATER
 
MARIANA NERES NOLETO em 29/11/2011 06:39:58
acho q o jornalista so atirou por que teve medo do tio do garotinho e acabou acontecendo essa tragedia deus tenha piedade dos dois
 
thiago martins em 29/11/2011 06:36:22
O ADVOGADO DISSE QUE QUALQUER UM DE NÓS PODERIA TER FEITO ISSO (O CRIME), EU NÃO! NÃO ANDO ARMANDO, PQ SERÁ Q ELE TINHA UM REVOLVER NO CARRO, QUAL A INTENÇÃO DESTE HOMEM, JORNALISTA TEM PORTE E POSSE DE ARMA?
 
LUIS FERNANDO em 29/11/2011 06:11:53
O tio da criança morta é quem deveria estar sendo julgado.
 
alberto stein em 29/11/2011 06:01:04
Hum... e nesse caso como ficou o tio do Menino que morreu?! Penso que tem que haver punição pra ele também. Se não vira moda brigar, provocar, matar, etc, no transito. Isso tudo tem que terminar de forma exemplar para todo cidadão.
 
Ana Cristina Ferreira em 29/11/2011 05:56:07
Por mim, Agnaldo e o Tio deveriam ficar presos.
 
Tiago Gavilan em 29/11/2011 05:53:15
se as coisas no nosso pais começarem a ser resolvidas a bala e isso se tornar uma coisa normal,vou começar a perder a fe de ver pelo menos meus netos viver num pais melhor.
 
lucyneide santos em 29/11/2011 05:50:02
MEU DEUS!! NÃO ACREDITO Q EXISTA POSSIBILIDADE DE UM CORVADE , MACHISTA DESTE FICAR SOLTO!!!
VAI VIRAR FESTA NO TRANSITO DA NOSSA CIDADE VAO SAIR MATANDO POR QUALQUER MOTIVO, UM SINAL VERMELHO, UM BURACO, QUALQUER COISA PODE SAIR ATIRARNDO NO MEIO DO CENTRO DA CIDADE... A AS OUTRAS PESSOAS QUE ESTÃO PASSANDO POR ALI... TB CORRERAM RISCO!
GENTE JUSTIÇA.. TEM Q EXISTIR JUSTIÇA UMA CRIANÇANÇA MORREU
 
MARIANA NERES NOLETO em 29/11/2011 05:46:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions