ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  16    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Cenário de atropelamento de cinco pessoas: calçada tem as marcas do acidente

Paula Maciulevicius | 31/12/2011 14:00

O motorista não tinha habilitação e confessou à Polícia que havia bebido “duas latinhas” de cerveja. Ele foi ouvido e liberado

Pelo local marcas de sangue, destroços do carro. Indícios de um grave acidente que fecha o último dia do ano. (Foto: Simão Nogueira)
Pelo local marcas de sangue, destroços do carro. Indícios de um grave acidente que fecha o último dia do ano. (Foto: Simão Nogueira)

Na calçada da rua Brilhante, o cenário na manhã deste sábado era de destroços e sangue. Resultado de um acidente grave que deixou cinco famílias com o coração na mão em plena véspera de Ano Novo.

O atropelamento ocorreu por volta das 4h deste sábado. O veículo atingiu cinco pessoas que saiam de uma lanchonete. As vítimas são: Maria Cleusa da Costa, de 45 anos; Adilson da Costa Leite, de 45 anos; Vanderlei Roberto da Silva, de 31 anos; Heve Melo Vaz, de 19 anos; e Edilson Quadros Leite, de 45 anos.

“Só ouvi o barulho e a pancada. Pensei, tomara Deus que não tenha machucado, eu saí e vi três caídos para cá, dois pra lá e a moça que voou”, conta o gerente da conveniência de onde saíam as vítimas, Felipe Souza Pereira, 23 anos.

O barulho da batida chegou a acordar o auxiliar administrativo Cristiano Duailibi, 21 anos, vizinho da rua de trás.

“Eu saí na garagem e fiquei olhando, estava feio. Se não fosse o poste ele teria feito um arrastão no resto do pessoal da calçada”, comenta.

Exatamente no poste onde o Fiat Uno vermelho de Rafael Freitas Silva, 18 anos, bateu, há uma placa, que segundo os vizinhos é ignorada. A sinalização indica a velocidade da via, de 60 km/h.

“Não tem nem sinal de freio, nada. É o quinto acidente neste mês”, completa Cristiano.

Todas as vítimas seguem internadas na emergência do Pronto Socorro da Santa Casa.

O motorista não tinha habilitação e confessou à Polícia que havia bebido “duas latinhas” de cerveja. Ele foi ouvido e liberado. Rafael Freitas Silva vai responder por lesão corporal e por dirigir sem carteira de habilitação.

Nos siga no Google Notícias