ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Capital

Chaveiro é chamado pelo Gaeco para abrir cofre em agência penitenciária

Por Aline dos Santos e Yarima Mecchi | 27/01/2017 09:10
 Agepen é alvo de operação do Gaeco hoje. (Foto: André Bittar)
Agepen é alvo de operação do Gaeco hoje. (Foto: André Bittar)

Um chaveiro foi à Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), alvo de operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) nesta sexta-feira (dia 27), e abriu um cofre. Ao deixar o imóvel, no bairro Coronel Antonino, ele, que não quis se identificar, disse que tem convênio com o MPE (Ministério Público do Estado) e foi chamado ao local.

A reportagem só teve acesso à recepção da Agepen e, desde o começo da manhã, acompanha a operação do lado de fora. Neste período, um policial saiu do prédio e buscou pasta em um veículo.

Ele trazia uma minicâmera GoPro acoplada ao colete. Também chegou ao local o promotor Tiago Di Giulio Freire, que não concedeu entrevista.

No prédio, já estavam a coordenadora do Gaeco, promotora Cristiane Mourão, e o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa. Os funcionários têm livre acesso ao imóvel.

Conforme a assessoria de imprensa do MPE (Ministério Público do Estado), são cumpridos mandados de busca e apreensão em Campo Grande, Dourados e Aquidauana . Não foram divulgados mais detalhes da ação.

Xadrez - Na última segunda-feira (dia 23), a operação Xadrez cumpriu 12 mandados de busca e apreensão, um de condução coercitiva e nove de prisão temporária.

A ação foi resultado de uma investigação por tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção, peculato e falsidade documental em Corumbá, localizada a 419 quilômetros de Campo Grande. Foram presos os diretores dos presídios de regime fechado e aberto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário