ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Chefe de bando pode indicar paradeiro de Land Rover furtada na Capital

Roberto Mafra Silveira, de 43 anos, será transferido de presídio em MG para a Capital

Por Adriano Fernandes e Marta Ferreira | 11/01/2021 21:49
A Land Rover Defender que foi furtada de dentro de concessionária em Campo Grande. (Foto: Divulgação)
A Land Rover Defender que foi furtada de dentro de concessionária em Campo Grande. (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil aguarda a transferência de Roberto Mafra Silveira, de 43 anos, o "Robertinho" para a Campo Grande, na expectativa de descobrir o paradeiro da Defender de R$ 500 mil, furtada por ele em plena luz do dia, em agosto do ano passado, em uma concessionária da cidade.

"Robertinho" está preso em Bocaiúva, Minas Gerais. É apontado como chefe do bando que, entre  5 de agosto de 2020 e 4 de setembro, levou camionetes de luxo avaliadas em R$ 1,1 milhão, em quatro estados do País.  Três foram recuperadas, menos a Defender.

Já existe autorização judicial para que ele seja transferido para Campo Grande, desde dezembro, a pedido da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos), delegacia que investiga o caso.

De acordo com a delegada Aline Sinott, titular da Defurv,  depois de ser transferido "Robertinho" será ouvido. A expectativa é, por meio do interrogatório, chegar a quem o veículo foi vendido para que, assim, a investigação possa tentar recuperá-lo.

Pelo trajeto feito pela quadrilha com outros dois veículos, a suspeita é de que tenha ido para a Bolívia, mas isso não está claro. Não foi encontrado vestígio de passagem da Land Rover pela região.

"Robertinho", que está preso, aparece, segundo a polícia, em imagens de câmera em Campo Grande e Goiânia. (Foto: Reprodução de processo)
"Robertinho", que está preso, aparece, segundo a polícia, em imagens de câmera em Campo Grande e Goiânia. (Foto: Reprodução de processo)

O caso - Conforme investigação da “Capivara Criminal", Robertinho foi quem entrou no saguão da concessionária Land Rover na Capital,  pegou o veículo que estava com a chave no contato e saiu com ele.

Além dele, participou do furto, dando apoio do lado de fora em uma Montana, Gilmar Souza, 34 anos, alvejado e morto pela polícia no dia 10 de setembro, em Goiás (GO). No ano passado, em agosto, ele havia sido preso em Miranda, na BR-262, tentando levar para a Bolívia uma Ford Ranger furtada em São Paulo. Acabou sendo liberado pela justiça.

Também integrava o grupo uma mulher chamada Analice Fátima da Silva, 42 anos, e o irmão dela Edy Junior da Silva, 25 anos, que foram pegos com uma Ford Ranger em agosto do ano passado, no dia 11. Uma quinta pessoa, identificada apenas como “Patrícia”, está sendo procurada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário