ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Choque ajuda agentes em pente-fino na Máxima atrás de celulares e drogas

Por Rafael Ribeiro | 20/01/2017 10:49
Policiais ajudam na retirada de presos e vistoria das celas, segundo Agepen (Foto: André Bittar)
Policiais ajudam na retirada de presos e vistoria das celas, segundo Agepen (Foto: André Bittar)

Policiais militares do batalhão de Choque ajudam, na manhã desta sexta-feira (20), agentes penitenciários a fazerem uma revista ampla nas dependências do presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, na região do Jardim Noroeste.

Desde às 8h é feita uma varredura. Segundo Aílton Stropa Garcia, diretor-presidente da Agepen (Agência Estadual da Administração Penitenciária) o procedimento já estava previsto para acontecer e tem como objetivo tirar celulares, drogas e armas de dentro do presídio antes do dia de visitas (que acontece nos finais de semana).

Varreduras nos presídios do Estado tem sido um método da Agepen de previnir rebeliões e confrontos nas penitenciárias sul-mato-grossense em meio à guerra de facções que já deixou mais de 130 mortos em motins registrados em todo o País.


Apesar do clima hostil ter sido contornado até agora, Mato Grosso do Sul registrou quatro mortes em seus presídios.


Segundo Stropa, os trabalhos estão previstos para acontecerem até meio-dia e um balanço do material que foi apreendido deverá ser apresentado até o final do dia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário