ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Chuva e interdição deixam trânsito lento no Centro de Campo Grande

Afonso Pena sofre com congestionamentos, mas há problemas também nas vias dos bairros

Por Nyelder Rodrigues e Bruna Marques | 07/10/2021 07:28
Fila grande de veículos se estendeu por várias quadras, começando na Afonso Pena com a Rui Barbosa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Fila grande de veículos se estendeu por várias quadras, começando na Afonso Pena com a Rui Barbosa. (Foto: Henrique Kawaminami)

Chuva logo cedo no horário de pico do trânsito matinal e uma nova interdição em trecho crucial da cidade: foi a partir desse cenário que o fluxo de veículos se tornou um transtorno no Centro de Campo Grande nesta quinta-feira (7), com longas esperas para conseguir passar e muita gente chegando atrasado no trabalho.

"Além da chuva, hoje tem uma interdição nova aqui que está atrapalhando tudo", reclama leitora, que entrou em contato através do canal de interação Direto das Ruas. O problema começa no cruzamento da Avenida Afonso Pena com Rua Rui Barbosa.

Dali, o congestionamento se estende por várias quadras, tanto na Rui Barbosa como na Afonso Pena, além de ruas adjacentes do Centro. "É, não tem jeito. Hoje, o trânsito está caótico e vou chegar atrasado ao trabalho", comenta o trabalhador do ramo imobiliário Ivo Alves de Jesus, preso no trânsito daquela região.

Placa de interdição na Rui Barbosa, bem na esquina com a Afonso Pena, para obras do Reviva Centro. (Foto: Henrique Kawaminami)
Placa de interdição na Rui Barbosa, bem na esquina com a Afonso Pena, para obras do Reviva Centro. (Foto: Henrique Kawaminami)

O trecho em questão está interditado para obras do Reviva Centro. Como as vias são importantes corredores não só de veículos de passeio, mas também do transporte coletivo de Campo Grande, a situação fica pior ainda.

"Tá muito complicado. Já que está em obras, deveria ter mais sinalização para não ficar essa bagunça toda, tumultuado, alguém coordenando também", comenta outro trabalhador preso no congestionamento, o serralheiro Olímpio Hermógenes, de 52 anos.

Apesar da reclamação de falta de sinalização e orientação, a reportagem encontrou uma equipe da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) no local. Contudo, o trabalho era feito apenas no ponto da interdição, enquanto outros trechos do congestionamento, que segue por várias quadras, estão sem orientação.

Importante corredor do transporte coletivo, trecho teve que desviar os ônibus para a Padre João Crippa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Importante corredor do transporte coletivo, trecho teve que desviar os ônibus para a Padre João Crippa. (Foto: Henrique Kawaminami)

Outros locais - Porém, não é só no Centro que o problema de congestionamentos ocorre: na Avenida Eduardo Elias Zahran, principalmente nos trechos entre os entroncamentos com as ruas Bom Pastor e Três Barras, o transtorno também é grande para os condutores.

Apesar de não haver nenhuma interdição ou obra na região, basta chover para acontecer o mesmo: trânsito confuso, filas de carros e muita espera para conseguir "andar" em meio a tantos veículos com motoristas afoitos para prosseguir.

"Em dias normais, a partir das 7h, dificulta passar nesse trecho da Zahran, mas quando chove, qualquer horário fica terrível e difícil demais. Precisa de um reordenamento aqui", conta outro motorista, que aguardava no congestionamento.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário