A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/01/2011 15:23

Enxurrada invade guichês na rodoviária e arrasta veículo na Gury Marques

João Humberto
Enxurrada encobre pneus de carro na rua Rio Grande do Sul. (Foto: Samuel Echeverria, pelo celular)Enxurrada encobre pneus de carro na rua Rio Grande do Sul. (Foto: Samuel Echeverria, pelo celular)

A chuva que cai neste momento em Campo Grande já começa a causar estragos na região Sul, principalmente na avenida Gury Marques e no Terminal Rodoviário Senador Antonio Mendes Canale.

Praticamente, todos os guichês que vendem passagens de ônibus estão sendo invadidos pela água. “Está subindo muito, pode ser que os computadores estraguem, e várias CPUs se queimem”, informou ao Campo Grande News um funcionário da Expresso Maringá.

Já um funcionário da Viação Motta detalhou que não é a primeira vez que uma enxurrada invade os guichês. “O saguão está parecendo um verdadeiro piscinão”, explica.

Até o momento, a direção da rodoviária não emitiu comunicado aos funcionários do guichê sobre a situação. A reportagem tentou estabelecer contato, mas não conseguiu.

Na esquina das avenidas Gury Marques e Guaicurus, um Fiat Uno Mille foi arrastado, com a família dentro. Na rua Rio Grande do Sul, a enxurrada ameaçou arrastar veículos. Em alguns pontos, a água encobria os pneus dos carros, como mostra a foto.

Já na avenida Marquês de Pombal com a rua Cândida Lima de Barros, os bombeiros estão atendendo um acidente entre caminhão e moto. O motociclista sofreu ferimentos leves e foi encaminhado ao Posto de Saúde do Tiradentes.



eu acho que nossa cidade aos poucos está sendo tragada por serviços mau elaborado os politicos no momento so falam em eleiçoes que virão daqui dois anos.é lamentável a nossa situação,somos informados por jornais de milhoes e milhoes q vem prá cá e esse dinheiro o que é feito,projeto tipo a tal rodoviária nova deveria ser revisto e o responsaveis notificados pela má eleboração,a antiga é de uma estrutura sólida,sem problemas de inundação,local excelente,espaço contemplável,porém descartada,lógico por interesses alheios ao nosso conhecimentomas é o povo q paga estas coisas q são feitas somente por interesse,falta dos responsáveis olhar para o bem comum.o atual prefeito está deixando a desejar,só aumento,arrecadações desejo que ele reconheça isso o mais breve possível e comece a trabalhar,eleições mais prá frente.
 
sebastião paulo pereira em 10/03/2011 05:36:34
Ouvi o pessoas desse manisfesto na avenida norte e sul do bairro guanandy, dizerem que o prefeito se recusa a ter uma conversa com os mesmo ou qquer atenção a eles, uma vez que perder o que tem e ter a casa inundada não é fácil. Dizem que ele avisou o seguinete enqto o manisfesto não cesar que ele não negocia. (fiquei sabendo que o presidente de bairro esta acampado lá no local do manisfesto e faz greve de fome até q o senhor excelentissimo prefeito dê o ar da graça)
(Muito bonito né senhor prefeito???) minha genti se fosse rebelião de bandidos presos, será que ele iria negociar ou nãooo? Mas como se trata de manifesto passivo apenas p/ chamar a atenção das autoridades reivindicando direitos e melhorias, nada se faz e os impostos são ou não são cobrados?!!!!!!! Pouca vergonha em senhor prefeito. As obras que acontecem por toda cidade sabemos bem que são do tipo temporarias descartaveis, apenas pra .... ( deixo aqui minha indiguinaçãooooo)
 
NIilde Mota em 12/01/2011 08:04:53
O que falta realmente sabe o que é? ENGENHEIROS... essa historia de licitação pra fazer tudo é lorota pra mim. Contrate empresas e engenheiros de verdades, pessoas que estudaram pra trabalhar, não filhinhos de papai que simplesmente fizeram engenharia pra ganhar dinheiro. E isso não é somente engenharia não é? Médicos, advogados, etc etc.
 
Ana Gonçalves em 07/01/2011 08:57:27
é uma vergonha,quando digo q CAMPO GRANDE vai fica igual SAO PAULO o povo ri,porque o PREFEITO,vem faz o asfalto....mais depois passa o esgoto,depois vem o burao,depois vem a chuva eo q acontece,ha pra q se preucupa nem..o povo é besta,cai casa,são coitados,inaunda mercado tem dinheiro,e o povo ainda volta,e na hora da eleição não lembra disso,principalmente o povo do guanandy....fazer prosteto.pra que já votaram,nos politicos..kkkkkkkkkkkkk gente o povo não ta nem ai,vive na vida monotoma...sai de casa trabalha,volta dorme,ganha dinheiro ,bebe,come e dorme,tudo certo...pra que pensar nisso é NATUREZA...CULPA DA NATUREZA..PORQUE NÃO AJUNTA TODOS E VAI COBRAR NA PREFEITURA.!!!!!!
 
maria mendes em 07/01/2011 01:13:25
É lamentável o que acontece na rodoviária de Campo Grande em dias de chuva, agora querer comparar com a rodoviária de Cuiabá, tá de brincadeira o Valter Antunes, aquilo é um lixo e a cidade é cheia altos e baixos, por isso não inunda. Passe perto das casas que ficam próximas ao Rio Cuiabá prá ver só. Compare Campo Grande com uma cidade moderna, arborizada, avenidas largas, temos problemas é bem verdade, mas comparar com Cuiabá é sacanagem. Ruas estreitas, não tem estacionamento, uma cidade velha...Dá licença vai!!!
 
Ramão Cabreira em 06/01/2011 11:26:58
Pelo que vejo essa estação rodoviária está sendo um mico, está pequena para a quantidade de gente que depende do transporte rodoviário. Ao descer dos ônibus quando se vem do centro, não há calçada nem abrigo , se tem que pisar numa esquina abandonada e o pedacinho de concreto que há é igual a cara do prefeito. Não há uma linha de cobertura alta que liga aquele lado da avenida até a cobertura do corredor de acesso à estação.

Eu percebi que a área de guichês devia ser mais protegida. De tarde o sol deve penalisar a todos.

Ainda chegará um outro prefeito que vai mandar atualizar a estação antiga e essa outra ficará como apoio para a população daquela região. Se analisarmos bem, a distância entre as duas estações é a mesma entre Tietê e Barra Funda. A nova é a nossa Barra Funda e a velha é a nossa Tietê. É só renovar a área urbanística desarmoniosa e tenebrosa da antiga e assim atender melhor a população. Isso não vai atrasar a viagem em mais do que 15 minutos.
 
Cristiano Arruda em 06/01/2011 11:15:01
Acho melhor vc se informar melhor, poiss r nossa antiga rodoviaria esta se tornando uma faculde, a uninga para ser mais exato, todo mundo esta satisfeito com a reforma e as novas instalações
 
Pedro Alcantara em 06/01/2011 10:58:59
Chamar aquilo de rodoviaria, é menospresar a inteligência de quem conhece. Cuiabá tem uma rodoviaria antiga e muito melhor do que aquela esdrúxula "parada de ônibus". Tomara no futuro algum prefeito realmente preocupado em bem servir a sua população bem como deixar uma bôa impressão para quem visitar nossa cidade, resolva construir uma rodoviaria que nos orgulhe. Foi anunciada como uma coisa fantastica, mas foi como o ditado "a montanha rugiu, rugiu e pariu um rato". No interior do Estado tem coisa melhor.
 
VALTER ANTUNES DE OLIVEIRA em 06/01/2011 09:28:48
Fica Claro mais uma vez
 
Antonino Salvatierra em 06/01/2011 09:14:00
Acho que os engenheiros da prefeitura moram no décimo andar, pq so fazem lugares que inundam, quem sabe um dia a casa cai, né seu prefeito...
 
aparecido jose em 06/01/2011 08:44:40
Eu não consigo entender. A prefeitura diz que está atacando a questão dos alagamentos com obras e, diga-se de passagem, obras caras de cerca de 20 milhões. Agora a questão da água invadir a rodoviária era questão de tempo, pois não vi nenhuma obra de drenagem ser feita quando da terraplanagem do terminal. Além disso, existem falhas na infra-estrutura do prédio que já apresenta rachaduras, sem falar no espaço para tráfego dos ônibus. Será que a arquiteta do projeto nunca viu um ônibus moderno, ou será que se baseou nos ônibus da decada de 1970? Desde de 2000 as encarroçadoras brasileiras fabricam os famosos double deck de piso baixo, veículos grandes e altos que precisam de espaço para manobrar, pois não dobram ao meio. Nova rodoviária, problemas antingos e continuo vendo a municipalidade dizer que está tudo sob controle.
 
Antonio Macos em 06/01/2011 08:23:00
Acho pouco! Deveria acontecer mais coisas piores.
Dá aimpressão que essa rodoviária construída com intuítos escusos.
Certa vez fui barrado de fazer fotografias de lá e a única explicação dada é que alí é administrado por uma empresa paulista que não permite divulgação de imagens do local de forma nenhuma.
Uma estranheza pra mim que já fotografei rodoviárias em várias cidades e capitais de nosso país e de países europeus e nunca fui impedido.
Alguma coisa deve estar acontecendo, nenê! Parado é que não posso ficar! ...
 
Ezio Jose em 06/01/2011 07:08:39
No centro, próximo da Sta. Casa, estava um horror, a 13 de maio inundou e a água estava muito forte e elevada, várias pessoas procuravam subir as ruas laterias à treze para evitar aquela enchente e alguns bueiros estavam jorrando água como chafarizes de praça.
 
Magaiver Lessa em 06/01/2011 05:22:53
Essa nossa ``Nova Rodoviária de Campo Grande´´ é uma bomba relógio,em menos de um ano de inauguração já alagou umas quatro vezes,já está com muitas rachaduras.
Só não pode deixar o lobo mau assoprar se não cai tudo.
 
Edson de Souza Porto em 06/01/2011 05:15:58
Em relação do fiat uno que foi levado pela enxurrada com a familia dentro, tenho a dizer que a familia foi resgatada por um anjo que deus enviou ao local no momento em que o carro era levado. Mãe e filha passam bem. Graças a DEUS foi só um susto.
Que DEUS proteja este anjo da guarda que as salvaram.
 
GILMARA MAGALI em 06/01/2011 04:41:48
Alem, disso. ocorreu situação ainda pior, na Av.Enesto Geisel, entre 26 de agosto e Av. Manoel da Costa Lima. O Supermercado Fort teve que fechar por causa das aguas no cruzamento da av. Noroeste e Fernando Correa da Costa (embaixo do viaduto)varios carros estão embaixo d'agua.
 
Joao Vianey em 06/01/2011 03:52:20
é lamentável que este tipo de situação ocorra em um local que deveria ter sido contruido de forma a evitar tais fatos.Quem irá se responsabilizar pelos prejuizos causados.
 
eloisa fernandes em 06/01/2011 03:50:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions