A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/10/2015 13:33

Ciclista passa mal por desidratação em competição e vai parar no CTI

Viviane Oliveira
Desafio aconteceu neste domingo, em Rochedinho. (Foto: divulgação)Desafio aconteceu neste domingo, em Rochedinho. (Foto: divulgação)

O ciclista Marlus de Souza Freitas, 30 anos, está internado no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa com quadro de desidratação severa, após passar mal durante 2° Desafio de Trilhas, que aconteceu ontem (18), em Rochedinho, distrito de Campo Grande. O rapaz largou às 7h e participava de um percurso de 102 quilômetros. Ele passou mal por volta das 14h, quando faltava 1 km para finalizar a prova.

De acordo com Gleice Cunha Carpi, uma das organizadoras do evento, Marlus faz parte da federação e estava acostumado a participar de provas de ciclismo. Segundo ela, os colegas de competição contaram que Marlus passou a prova reclamando de câimbra e faltando pouco tempo para terminar bateu a bicicleta em um outro ciclista. “Nesse momento, ele foi agachando já passando mal. A ambulância, que estava no local, contratada pelo evento foi acionada imediatamente”, explica.

Marlus deu entrada na unidade por volta das 15h, passou por atendimento no pronto socorro e está internado no CTI, de acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa. Ele está precisando de sangue O + e a família pede doação. Quem quiser doar pode procurar qualquer banco de sangue e fazer a doação em nome do atleta.

Pontos de apoio - Conforme Gleice, a prova com 102 quilômetros contava com quatro pontos de apoio, que ofereciam água, isotônico, frutas e refrigerante. A recomendação era de que o atleta parasse para descansar em cada ponto. “É lamentável o que aconteceu. O nosso objetivo é trazer alegria e se Deus quiser ele vai se recuperar”.

Gleice acredita que o calor tenha contribuindo. Ontem, por exemplo, a temperatura registrada na região foi de 40ºC. “Estava muito quente e é normal que os atletas fiquem esgotados e cheguem com muita câimbra, por isso tentamos prevenir ao máximo para que um acidente como esse não aconteça”, lamenta.

Avaliação médica - A médica Josete Gargioni Adames, especialista em cardiologia, explica que para evitar situações como esta, todo atleta de alto rendimento deve se prevenir com avaliação médica antes dos treinos. “É importante frisar que por trás de uma desidratação severa pode haver também distúrbio endocrinológico”, alerta.

A médica explica que em provas longas o atleta precisa parar nos pontos de apoio e consumir água, isotônico e alimentos ricos em carboidratos. Uma semana antes da prova, por exemplo, a alimentação já deve ser balanceada, rica em proteínas como frutas e verduras. “O atleta nunca deve treinar em jejum e evitar alimentos como cafeína, açúcar e muita fibra, porque causa retardo de esvaziamento abdominal”, diz.

Segundo Josete, mesmo acostumado com provas longas todo cuidado é pouco. Sinais que o corpo mostra como aumento da frequência cardíaca, dor abdominal, falta de ar e tontura devem ser respeitados pelo atleta. “Quando começar a sentir esses sintomas, a pessoa deve parar. Atleta de alto rendimento deve ser acompanhado por educador físico, nutricionista ou médico especialista em esporte.

Em outubro do ano passado, o corredor mato-grossense Juliano Batista, 30 anos, morreu durante a 6ª Meia-Maratona Volta das Nações, em Campo Grande. O rapaz participava da meia-maratona de 21 quilômetros, quando teve uma parada cardíaca e morreu. 

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions