ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Cinco são presos com fuzis e munições usados por assaltantes de bancos

Carregamento acontecia em posto de combustíveis; ilícitos seriam levados para Goiânia

Por Liniker Ribeiro e Ana Beatriz Rodrigues | 24/09/2021 15:37
Fuzis 762, pistola, munições e maconha foram apreendidos; tudo seria levado para Goiás. (Foto: Paulo Francis)
Fuzis 762, pistola, munições e maconha foram apreendidos; tudo seria levado para Goiás. (Foto: Paulo Francis)

Cinco pessoas foram presas em flagrante, no fim da tarde de ontem (23), com armamentos de guerra, munições e carga de maconha, após denúncias darem início a investigações por parte das polícias civis de MS e do Estado de Goiás. A carga seria transportada em caminhão que foi barrada em posto de combustíveis, na região do Jardim Itamaracá.

Conforme o delegado Hoffman D'Ávila, da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), dois fuzis, uma pistola, 150 munições e cerca de 76 quilos de maconha foram apreendidos.

O caminhão conduzido por um homem, de 43 anos, foi avistado por equipes policias pouco antes das 18h30. O motorista apresentava nervosismo e, primeiro, recebeu a visita de duas pessoas, em um Fiat Uno de cor prata, que entregaram três caixas. Dentro estavam as armas e munições. Os dois que estavam no veículo de passeio foram presos em flagrante.

Delegado Hoffman D'Ávila mostra pistola apreendida com grupo. (Foto: Paulo Francis)
Delegado Hoffman D'Ávila mostra pistola apreendida com grupo. (Foto: Paulo Francis)

O condutor confessou à polícia que uma nova carga seria entregue no local. As equipes continuaram no posto e, cerca de uma hora depois, outro carro se aproximou. Duas pessoas estavam no Volkswagen Fox e entregaram outras duas caixas. Dentro estavam 76 quilos de maconha.

Além do caminhoneiro, homens de 41, 27, 23 e 20 anos foram presos. Investigações apontam que esta foi a segunda viagem realizada pelo condutor do caminhão, que vinha de Goiás carregado com cerveja, mas voltava transportando madeira e ilícitos entre a carga.

A suspeita é de que o armamento e as munições seriam entregues à organização criminosa, na cidade de Goiânia, especializada em roubos a bancos e sequestros.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário