A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

26/07/2011 18:23

Cinco testemunhas são ouvidas na 1ª audiência sobre estupro na UFMS

Nadyenka Castro

Duas delas quase atropelaram autor

Em entrevista ao Campo Grande News quatro dias após o crime, Robson demonstrou frieza. (Foto: João Garrigó)Em entrevista ao Campo Grande News quatro dias após o crime, Robson demonstrou frieza. (Foto: João Garrigó)

Cinco testemunhas foram ouvidas na tarde desta quarta-feira na primeira audiência sobre o estupro ocorrido no dia 11 de abril deste ano no campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) de Campo Grande, que teve como vítima uma estudante do curso de Química da instituição.

Um investigador de Polícia Civil, uma integrante do Instituto Mirim, uma policial militar e dois homens que quase atropelaram Robson Vander Lan, - o autor -, logo após o crime, responderam aos questionamentos do MPE (Ministério Público Estadual).

Os dois homens contaram que seguiam de carro pela avenida Interlagos e Robson atravessou a via, conduzindo uma bicicleta em alta velocidade, quase sendo atropelado.

“Ele até pediu desculpas e saiu”, declarou sobre Robson, o condutor do Escort cujo passageiro falou que a bicicleta parou a centímetros do automóvel. “Faltou um metro, meio metro, para bater”.

O motorista do veículo lembrou ainda que ao chegar em sua residência naquele dia viu notícias sobre o estupro e pelas características citadas na reportagem reconheceu o autor do crime como sendo o homem da bicicleta.

Diante disso, procurou a Polícia e contou o que havia ocorrido. Com o colega dele aconteceu a mesma coisa. “Eu lembrei da tatuagem”, disse o rapaz, o qual, a seu próprio pedido, prestou depoimento sem a presença do autor.

Próximo passo - Estava previsto para esta quarta-feira o depoimento de mais testemunhas e também da vítima. Algumas pessoas não foram localizadas e outras não compareceram. Já a jovem não está em Campo Grande.

Diante disso, o MPE - acusação- pediu prazo, sendo concedido três dias, para se avaliar se mantém as outras testemunhas ou as dispensa.

Está agendada para 29 de setembro a audiência para ouvir a universitária, o acusado e também, se for o caso, outras pessoas envolvidas no caso.

O réu - Robson foi preso um dia após o crime e confessou ser o autor. Ele já era investigado desde maio do ano passado por outros estupros, mas não era localizado devido a descrição repassada pelas vítimas.

Ele responde a seis processos por estupro. É tatuador, ex-presidiário e estava fugitivo do regime semiaberto.



concordo com a amiga ''neyde de oliveira'' essa pessoa infelizmente não tem mais solução. é soltar ele para que novas atrocidades voltem a ser feitas por ele.....
 
Edson Fontoura em 27/07/2011 10:39:57
Esse Marginal é só bala para detê-lo....Vai sair e cometer tudo novamente, como fez anos atrás.Após ser liberado por leis, que favorecem Monstros como o tal Robson.
A ficha criminal do referido marginal é extensa. Detalhe, começou sua carreira quando ainda era "DI Menor". SEMPRE ATACOU MULHERES NA IMEDIAÇÕES DA UFMS.
Alguns dos crimes praticados: assalto,furto, estupro ( inúmeros ), homicídio, violência doméstica, etc... Agora pergunto, isso têm recuperação? Aguardem, logo estara de volta praticando novos ESTUPROS.
 
neyde de oliveira em 26/07/2011 07:54:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions