ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Cobrado por dívida, cliente entra em loja e ameaça funcionário com arma falsa

Aos policiais, homem negou ameaças, mas foi encontrado com a arma

Por Aletheya Alves | 26/03/2021 16:58
Caso foi registrado, nesta sexta-feira (26), na Depac Centro como ameaça. (Foto: Paulo Francis)
Caso foi registrado, nesta sexta-feira (26), na Depac Centro como ameaça. (Foto: Paulo Francis)

Homem, de 36 anos, foi até uma loja no bairro Monte Castelo após ser cobrado por dívida e ameaçou um funcionário com arma falsa nesta sexta-feira (26). Conforme relatado pela polícia, o cliente não foi encontrado quando as equipes chegaram no local.

De acordo com a PM (Polícia Militar), a equipe de Força Tática foi acionada por volta das 11h para controlar um funcionário que havia sido demitido e estaria ameaçando a equipe com uma arma de fogo. Ao chegar no local, a equipe foi informada que o homem não estava mais no local e que se tratava de um cliente.

Aos policiais, o vendedor, de 25 anos, disse que fez uma venda de R$ 1.500, mas que o cliente havia pago apenas R$ 1 mil. Por isso, ele enviou mensagens solicitando o pagamento, enquanto o homem respondeu que iria até a loja para que o assunto fosse falado pessoalmente.

Já na loja, o cliente teria se aproximado do vendedor, questionado sobre a compra e sacado a arma. Ainda de acordo com o vendedor, o homem permaneceu durante todo o tempo apontando a arma e questionando sobre quem teria enviado as mensagens.

Por fim, o homem obrigou o funcionário a pegar a máquina de cartão da loja e fez o pagamento dos R$ 500 restantes, indo embora. Em sistema, os policiais consultaram a placa indicada pela equipe da loja como sendo do cliente e conseguiram entrar em contato.

Ao retornar à sua residência, o homem foi abordado pelos policiais, que encontraram o simulacro de pistola. Negando ter ameaçado o funcionário, ele disse apenas que queria coagir o vendedor por ter ameaçado expor seu nome em redes sociais.

Após a abordagem, ele foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e o boletim de ocorrência foi registrado como ameaça.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário