A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/04/2011 13:39

Coleta de óleo de cozinha em Campo Grande ainda tem baixa adesão da população

Jorge Almoas
Ponto de coleta no Mercadão estava vazio na tarde de terça-feira (Foto: João Garrigó)Ponto de coleta no Mercadão estava vazio na tarde de terça-feira (Foto: João Garrigó)

Seis meses depois da implantação do programa de coleta de óleo de cozinha usado em Campo Grande, a adesão da população ainda é baixa. Do total recolhido mensalmente na Capital, apenas 1% vem das residências e dos pontos de coleta distribuídos pela cidade.

A empresa de lubrificantes responsável pela coleta contabiliza de 15 a 20 mil litros de óleo usado por mês na Capital, a maioria esmagadora advinda de bares, restaurantes e hotéis.

“Um dos poucos exemplos de coleta em residências é feito no condomínio Flamingos, na região da Julio de Castilhos. E nos pontos de coleta, de cada 1000 litros recolhidos, cerca de 50 litros foram descartados pela população”, explica Tiana Basso, responsável pelo setor de coleta da empresa parceria do projeto com a Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Os pontos de coleta do óleo estão instalados na Feira Central de Campo Grande e no Mercadão Municipal. A empresa paga R$ 0,30 por litro recolhido nesses pontos, e o produto é reaproveitado na fabricação de graxa utilizada em rolamento de caminhões.

Segundo Tiana, cerca de 300 ml de cada litro de óleo usado é reaproveitado na indústria. Todo o material é fervido, separado e adicionado a produtos químicos para confecção da graxa.

O Recol (Programa de Coleta e Reciclagem de Óleos Residuais de Cozinha) foi implantado em outubro do ano passado pela prefeitura.

Na rede coletora de esgoto, o óleo usado adere às paredes e reduz o diâmetro das tubulações, prejudicando o transporte e propiciando vazamentos, diminuindo a vida útil e provocando o entupimento da rede coletora.

Em contato com a água, o óleo usado resulta na emissão de metano e gás carbônico, poluindo mananciais e lençóis freáticos. Estima-se que cada litro de óleo polui cerca de um milhão de litros de água.

Isso é equivalente à quantidade que uma pessoa consome ao longo de 14 anos de vida.

Nelsinho lança programa de coleta de óleo de cozinha
O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), lança na manhã deste sábado o programa de coleta de óleo de cozinha, às 9h, no Mercadão Municipal.O...
Capital lança amanhã programa de coleta de óleo usados
A prefeitura de Campo Grande lança amanhã o Programa de Coleta e Reciclagem de ...
Campo Grande poderá ter coleta para óleos de fritura
A Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) firmou um protocolo de intenções com a Kardol Indústria Química para a col...


Fabricamos há 3 anos coletores residuais de frituras, este contribui para uma adesão maior da população, uma vez que não é obrigado lavar todas as vezes que usarem(como acontece com o funil convencional), este possui um refil(garrafa pet de 2litros vazia), caso queira lavar o funil fixo no biocoletor, somente após o enchimento por completo do refil, caso contrário é só passar um guardanapo descartável para tirar algum resíduo que vier aderir na parede do funil, são fabricados em várias cores e traz espaço para silkar 3 marcas de possíveis parceiros ou patrocinadores deste utensilio doméstico, que está sendo um sucesso em todo o Brasil. Existe cidades no Brasil que tem adquirido um por residência, no ato da entrega do Biocoletor é preenchido um questionário do morador e assinado um termo de adesão do referido projeto de coleta, estes serão rastreados para estar trabalhando em conjunto com os órgãos públicos na educação ambiental. Acesse nosso site: www.biocoleta.com
 
josé carlos em 08/07/2011 04:55:42
Propaganda é a alma do negócio. Sem divigação não há adesão.
 
ana paula em 28/04/2011 12:17:32
Achei maravilhoso esta iniciativa da coleta de oleo, so que esta faltando mais divulgação, pois eu mesma não sabia que esta sendo coletado. E acredito que seria bom divulgar isto nas escolas assim entra na aprendizagem do aluno e ainda ajuda na divulgação e conscientização da população.
 
Ana Rosa em 28/04/2011 10:32:04
COLOQUEM PONTOS DE COLETA NAS ESCOLAS.
OS PROFESSORES E ALUNOS SERÃO OS DIVULGADORES, APÓS DISCUSSÃO EM SALA.
CADA UM FAZ A COLETA EM SUA CASA, AVISA PAIS E VIZINHOS.
É FACIL, BARATO E EFICAZ.
.
ÓLEO E PILHAS/BATERIAS...
 
Flávio Bueno em 28/04/2011 10:28:00
Outro dia fui na feira central e não encontrei ninguém no posto de coleta. Não sei se mudaram o ponto dentro da feira.
Em casa minha esposa e eu já guardavamos o óleo que sobra, pois tinhamos dó de jogar no lixo ou no ralo.
Realmente são poucos os pontos de coleta mas assim que puder vou levar até a feira central.
 
Alvaro C. Vieira em 28/04/2011 10:08:53
Sempre guardo o óleo de frituras, usados. Tenho uma garrafa Pet sempre esperando pra colocá-los. Faz um bem danado pra natureza, que agradece. Só tenho um pequeno obstáculo: moro em Aquidauana e não vi ainda nada de coleta pra este material. Todos nós devemos cuidar do mundo um pouquinho para o futuro de nossos herdeiros.
 
Cleidiane Mendes em 28/04/2011 10:02:58
Se a RECOL quiser me contratar para logística, eu aceito. Nem sabia desse programa...
 
Sergio Correa em 28/04/2011 08:52:00
Realmente a divulgação foi precaria , e deveria ter mais posto de coletas nas escolas , e criar trabalhos aos alunos durante o ano todo poderia fazer jincana de reciclagem para educar os futuros cidadões ,,,, e não falar em reciclagem uma vez por ano nas escolas POIS TENHA CERTEZA MHA FAMILIA JA COMEÇOU A FAZER A PARTE DELA E A SUA ..... a divulgação por que eu muita gente não sabia da coleta fracassada!!!!!!!!!
 
Rogério Banzato em 28/04/2011 08:38:23
Concordo com os comentarios aqui postados , alem da divulgaçao o melhor método que vejo de implementar essa ideia seria atraves dos agentes de saúde ou através dos presidentes dos nossos bairros , acho interessante a ideia mas desconhecia , gostaria de saber se existe alguem ou alguma empresa que coleta materiais eletronicos tais como placa mae , dvd,som,pilhas etc.

Abraços!!!
 
Giancarlos Calazans em 28/04/2011 08:28:06
Por favor, continuem com o projeto!
 
Igor Padilha em 28/04/2011 07:53:30
DIVULGAÇÃO, AUTORIDADES!!!
Fiquei sabendo do projeto, agora, por meio dessa matéria!
Mais uma vez, parabéns ao site pela iniciativa!
Torço para que o projeto se fortaleça. Eu mesma, já irei fazer minha parte!
 
Ana Almeida em 28/04/2011 03:09:44
A iniciativa realmente é ótima. Mas é necessário tempo e divulgação para que comece a funcionar de modo realmente efetivo. O empenho, especialmento governamental, deve ser grande no sentido de transforma hábitos. As pessoas se habituaram, ao longo de décadas, ao descarte irregular de resíduos. Precisamos nos educar para adquirirmos novos hábitos. E o governo tem papel fundamental nisso. Toda a máquina pública, incluindo escolas, devem se empenhar neste sentido. E aos poucos a população vai modificando seus hábitos.
Outra iniciativa interessante porém pouco utilizada e até pouco divulgada é a substituição das sacolas plásticas nos supermercados por caixas de papelão deixadas à disposição para que as pessoas embalem os produtos. É interessante mas pouco utilizada. Precisamos nos conscientizar que a questão é urgente. é necessário mudar e as pessoas que são mais esclarecidas devem fazer o papel de agentes de transformação, sempre!
 
ana marcia em 28/04/2011 01:19:11
Por exemplo, eu só fiquei sabendo desse projeto hoje, ao ler a matéria. É um assunto de saúde pública que merece ampla divulgação.
 
Diego Garcia em 28/04/2011 01:09:16
imagina uma pessoa sair das Moreninhas e ir até a FeiraCentral ou no Mercadão para deixar o óleo, essa empresa deveria no minimo se encaminhar a todas as regiões da cidade e conversar com comerciantes e a população e montar mais postos de coleta. Cada coisa que se ve aqui na cidade
 
Diego Souza em 27/04/2011 11:01:39
é uma excelente ideia mas realmente nao foi muito divulgada. eu mesmo sempre guardo o oleo usado mas deixo no mercado extra que tem um posto de coleta.
 
Jean Sanches em 27/04/2011 06:17:45
Se for divulgado pode ser aderido melhor pela populaçao, e expadir os pontos de coleta pois nao é todos que podem sempre ir ate o mercadao e feira central, acho que a coleta deveria ser feita nos bairros tbm, ou ter um ponto de coleta em cada bairro, pode ter sido divulgado sim ma somente quando foi implantado o projeto e isto nao ajda muito...
 
patricia Pontes em 27/04/2011 05:25:58
Eu não sabia desse projeto, falta divulgação e deixo aqui minha opinião: Colocar nas escolas pontos de coleta, o que arrecadar vai pra escola para manutenção....e tenho dito.
 
Aparecida Pontes em 27/04/2011 05:12:37
Boa a iniciativa,mas faltou divulgação em todos os veículos de comunicação.
Seria interessante, se todas as escolas da capital abraçassem essa causa.Criança bem orientada, será adulto consciente.Com certeza a garotada vai colaborar e cobrar os pais.
Afinal,essa coletagem estará contribuindo muito, para o nosso meio AMBIENTE.
 
neyde de oliveira em 27/04/2011 05:03:55
Everaldo.. prá que simplificar se eles querem complicar. Já percebeu?
Logo a vereança obsoleta vai inventar um tal de imposto do óleo, ou taxa da NÃO entrega do óleo.
Vcs irão ver . Loguinho eles virão com essa maluquice
 
Orlando Lero em 27/04/2011 04:35:09
seria mais objetivo colocar essa coleta nos bairros...pq como os moradores vão levar até a feira central ou até o mercadão??? ...de onibus????
 
Everaldo Marcos em 27/04/2011 04:21:51
Sem divulgação não há adesão. Simples assim.
 
Gilberto Ramos em 27/04/2011 04:16:36
Também acredito na falta de divulgação pelo fracasso do empreendimento, e mais, acredito que a Prefeitura Municipal deveria oficializar a coleta de materiais recicláveis )(papel, plástico, vidro) em dias alternados da coleta do lixo orgânico, coisa que já existe em diversas cidades do pais. Facilitaria inclusive a manutenção/implantação de cooperativas de recicláveis, retirando o catadores do lixão.
 
Helio C. Junior em 27/04/2011 04:12:08
É uma ótima idéia essa de coleta. Mas está pouco divulgada. Eu mesma, fiquei sabendo agora e por aqui. E concordo com os comentários acima/abaixo. Precisa de maior divulgação e de mais local de coleta. Consciência nós temos, o que falta é programas como esse. Aliás, vai uma idéia para o CampoGrandenews. Divulgar outros programas que dizem respeito ao ecologicamente correto, que já existem em nossa cidade e estado.
 
Elza Garcia em 27/04/2011 04:08:35
Fiquei sabendo que a Semadur está implantando um núcleo de comunicação justamente para que as ações educativas de meio ambiente recebam mais divulgação. PORÉM... Quando o serviço foi lançado, foi notícias em todos os jornais, impressos e em TV, tanto que foi assim que fiquei sabendo do lançamento, lá no festival do pastel do Mercadão. O problema é que as pessoas simplesmente não leem jornal, um problema cultural...
 
Átila Gonçalves em 27/04/2011 04:06:49
Quem sai ganhando com esta iniciativa.
 
Erasmo Acunha em 27/04/2011 03:59:29
A prefeitura tinha que divulgar mais esse tipo de coisa, eu assisto jornais locais todos os dias a tarde (18:30, 19:00hs) e não tem nenhuma reportagem sobre isso. Porque a prefeitura não faz uma divulgação mais ampla? Pode muito bem fazer folders e deixar nas lojas para serem distribuidos. Ai quem sabe a população fica mais informada. Abraços..
 
Joana Queiroz em 27/04/2011 03:50:23
Claro que a adesão vai ser baixa. Não tem divulgação!
 
Julio Nogueira em 27/04/2011 03:20:26
Bom até hoje sempre que passo pela feira central nunca vi ninguém dando orientação sobre a coleta do óleo usado, se isso fosse algo mais frequente acredito que a população o faria, não falta conciencia, falta informação adequada, eu mesmo não sei como fazer a coleta.
 
Oswaldo Benites em 27/04/2011 02:53:16
Creio que a baixa adesão está relacionada a falta de divulgação da ação!
Assim como a coleta de lixo, poderiam instituir uma coleta de óleo nas residencias 1 vez por mês ou 1 vez a cada 02 meses. Ou ainda, poderiam ampliar os pontos de coletas e divulgarem tais locais!!
 
Nathali Machado em 27/04/2011 02:48:33
A iniciativa é muito interessante, porem, acredito que deveria ser mais divulgada.
 
Mariana Marques Procopio em 27/04/2011 02:06:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions