ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Coletores de lixo acusam guardas municipais de agressão

Três trabalhadores da Solurb estavam descansando, na calçada, quando teriam sido abordados e agredidos

Por Ana Oshiro | 13/11/2020 06:22
Caso foi registrado nessa madrugada, na Depac Centro (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)
Caso foi registrado nessa madrugada, na Depac Centro (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)

Três coletores de lixo, de 31, 22 e 20 anos, procuraram a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro para denunciar agressão por parte de dois guardas municipais, na noite de ontem (12), em Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, os trabalhadores estavam em horário de descanso, deitados na calçada, em frente a uma escola municipal, na Rua Panambi Vera. Por volta das 23h30 uma viatura da GCM (Guarda Municipal Metropolitana) parou e dois guardas desceram do veículo com arma em punho.

Segundo as vítimas, um dos guardas era careca, com altura aproximada de 1,90 metro e boné azul, já o outro é baixo com porte robusto e boné branco.

Conforme o comunicante, coletor de 31 anos, os guardas mandaram ele e os colegas encostarem na parede e chamou os três de vagabundos, momento em que o mais baixo deu um tapa no peito e nas costas da vítima. Questionado do motivo da agressão, o guarda municipal teria dito para a trabalhador: "você não viu ainda o que é apanhar de verdade".

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, um dos guardas tirou foto do documento de um dos coletores e o ameaçou, dizendo para ele rezar e não encontrá-lo, pois iria conduzi-lo até a delegacia. Segundo as vítimas, uma residência próxima ao local possui câmera de monitoramento e pode ter flagrado toda a ação.

A reportagem do Campo Grande News entrou em contato com a assessoria da Guarda Municipal, mas ainda não teve retorno.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário