ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Com 3 casos de Influenza, prefeitura pretende vacinar em aeroporto e rodoviária

Um dos pacientes veio do Rio de Janeiro, Estado que está com epidemia da doença

Por Caroline Maldonado | 16/12/2021 15:18
Fila para vacinação contra Influenza em unidade de saúde da Capital, em julho deste ano. (Foto: Arquivo/Marcos Maluf) 
Fila para vacinação contra Influenza em unidade de saúde da Capital, em julho deste ano. (Foto: Arquivo/Marcos Maluf) 

A 15 dias do fim do ano, Campo Grande registrou os primeiros casos de Influenza confirmados de 2021. Um deles é de paciente que veio do Rio de Janeiro, Estado que está com epidemia da doença. Um subtipo da Influenza A foi o responsável pela pandemia de “gripe suína” há 12 anos, no Brasil. Mato Grosso do Sul não registrou nenhuma morte por gripe neste ano, pela primeira vez, desde 2012, no entanto, o surto no RJ deixa a população em alerta.

O vírus está em circulação o ano inteiro e os casos não representam “surto” em Campo Grande, segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). Apesar de serem poucos casos confirmados na Capital, a prefeitura estuda disponibilizar vacina contra Influenza no Aeroporto Internacional e na Rodoviária, onde já são oferecidas doses contra covid-19.

As 72 unidades de saúde do município também têm doses da vacina contra a gripe, mesmo após o encerramento da campanha, que foi em agosto deste ano. A meta do Ministério da Saúde era vacinar pelo menos 90% do público alvo, mas no último dia da campanha, cerca de 198.071 pessoas, ou seja, 79,2% tinham se vacinado, em Campo Grande.

A Influenza, assim como a covid-19, é uma das doenças consideradas SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave). Não houve aumento no número de casos de SRAG em relação ao mesmo período de 2020, segundo a Sesau.

Em outubro deste ano, foram 292 notificações e 39 casos confirmados. No mesmo mês do ano passado, foram 757 notificações e 382 casos confirmados. Portanto, houve queda de 89% nos casos confirmados.

Em novembro do ano passado, foram 1.007 notificações e 674 casos confirmados de SRAG, enquanto no mesmo mês deste ano, foram 182 notificações e 13 casos confirmados, ou seja, o que representa queda de 98%. Já em dezembro do ano, passado foram 1.544 notificações e 1.214 casos confirmados.

A Sesau informou que está levantando os números referentes aos casos de Influenza dos anos anteriores para comparativo com o atual, mas enfatizou que não se trata de surto e que o vírus está em circulação o ano inteiro, sendo mais frequente, normalmente, na época em que há baixas temperaturas.

Prevenção - Além da vacina, há diversas medidas que previnem a Influenza e todas as outras síndromes respiratórias. A Sesau alerta a população para adotar esses procedimentos, além de se vacinar. Para evitar contágio das doenças, é preciso higienizar as mãos com frequência, lavando com água e sabão. Álcool em gel e máscara também são importantes.

Nos siga no Google Notícias